28.8.11






UMA NOITE INESQUECÍVEL - O UFC Rio foi o espetáculo mais erótico do ano. Que me perdoem os puristas, mas, as lutas de MMA são muito sexies. A virilidade dos jogadores, os golpes, o corpo a corpo durante a luta... É tudo muito mais sensual que violento. Claro que às vezes a porrada domina a cena. Quando os lutadores sangram é sempre mais dramático. Mas quando eles apenas se agarram e ficam roçando seus corpos másculos, o show fica imperdível.





Claro que a minha luta favorita foi a do Mauricio Shogun. Sou fã do Shogun desde sempre. Além de grande atleta ele é um rapaz belíssimo. Alem disso, sua vitória na luta contra o capcioso Forrest Griffin teve um sabor especial. Foi uma revanche. O gringo já tinha vencido o Shogun noutra ocasião e foi algo especial vê-lo dar a volta por cima. Venceu o cara logo no primeiro round. Foi muito legal quando ele derrubou adversário no chão e ficou socando de um jeito selvagem, rude. E houve uma beleza toda especial naquele momento, já que Shogun é sujeito doce, tem um semblante terno, um sorriso meigo... E, num rompante, toda aquela doçura virou selvageria. Uma bela selvageria.





A luta do Minotauro foi a mais comovente. Ele é uma grande figura, um guerreiro. E sempre fez bonito em todas as suas lutas. Imagino quanto era importante para ele vencer aquela luta aqui no Rio, no Brasil, para o público brasileiro. Há bastante tempo que os lutadores e amantes do MMA queriam trazer o UFC para o Brasil, mas sempre esbarravam em preconceitos. Agora, com a bem sucedida realização do UFC Rio tenho certeza que muitos campeonatos vão acontecer por todo o Brasil, criando um bom mercado de trabalho para os lutadores brasileiros e suas equipes. Isso é legal!












OS NOVOS ASTROS DO UFC - O policial do Bope Paulo Thiago fez uma das mais bonitas lutasda noite, contra o americano David Mitchell. Adorando o trocadilho, posso dizer que a luta foi pau a pau. Não houve nocaute. Os lutadores se mantiveram firmes durante os três rounds e os jurados deram a justa vitória ao brasileiro. Mas, o que valorizou a vitória do policial foi o talento e a garra do seu adversário. Mitchell partiu com toda a força para cima do Thiago que teve que se esforçar para domar a força do gringo. O resultado do embate foi uma luta espetacular, cheia de lances dramáticos, golpes bem trabalhados e muita garra de ambos os atletas. Belos e másculos os lutadores também ofereceram um espetáculo de singela sensualidade.


É uma pena que a luta entre Erick Silva e Luis Beição tenha durado apenas quarenta segundos. Beição começou muito bem, parecia que ele ia dar trabalho ao adversário mas, num lance surpreendente, Erick acertou um soco no queixo de Beição que o levou a nocaute. Essa é uma luta que merecia uma revanche. Erick e Beição são dois lutadores muito aguerridos, são ambiciosos e querem fazer carreira no UFC. Numa outra luta certamente terão possibilidade de mostrar mais ao público, que teveque se contetar com apenas quarenta segundos de embate.



Nenhum comentário: