30.12.10



É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.


É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.


É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.


Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.





É com esse poema do português Eugênio de Andrade e esse lindo quadro de Edward Hopper que esse blog se despede de 2010 e deseja tudo de bom e do melhor para o mundo, para o Universo, em 2011. Feliz Ano Novo!







A MALA DO ANO!




GOLDEN BOFES 2010 – O dicionário define a palavra “mala” como “uma espécie de caixa, geralmente de couro, com armação de madeira, em que se arrumam os objetos dos quais se necessita numa viagem”. Mas, na linguagem popular, a palavra “mala” tem vários outros sentidos. O cronista Artur Xexéo (a quem muito admiro) gosta de usar a palavra “mala” para definir “um indivíduo chato, inconveniente, desagradável, aporrinhativo”. Por isso que todos os anos, na sua coluna no jornal O Globo, ele elege “a mala do ano”, ou seja, a pessoa mais chata e inconveniente do ano.





Mas a palavra “mala” também tem um significado muito mais sofisticado e pueril. A palavra “mala” também é usada como um apelido singelo e carinhoso usado para nomear o órgão sexual masculino. Sendo assim, esse blog resolveu fazer uma homenagem ao Xexéo e também eleger a sua “mala do ano”. Mas a “mala” desse blog, obviamente, é diferente da “mala” do Xexéo. É uma “mala” mais charmosa e sensual. Afinal, esse blog só quer saber do que pode dar certo. E por isso resolveu eleger não só uma, mas “as dez melhores malas do ano”. Uma relação com os dez bofes mais incríveis de 2010.





Isso mesmo, leitores! Depois de causar polêmica na Internet com a relação dos Golden Gays, esse venenoso blog elege os Golden Bofes 2010. Uma lista com os homens mais belos e sexies desse ano da graça de 2010. É mole ou quer mais? Depois de muita pesquisa, muita reflexão, o blogueiro chegou a conclusão sobre quais os rapazes que mais causaram no ano que termina. Tem bofes para todos os gostos. Artistas, políticos, esportistas...





Vale lembrar que a homenagem ao Xexéo se deve ao fato de, nesse ano, ser a primeira vez que sua “mala do ano” surge na Internet. Afinal, apesar de ser um veterano do jornalismo, Xexéo é um calouro na mídia virtual. Seu blog entrou no ar outro dia. Diferente da Marina W, por exemplo, que tem o seu Blowg desde o século passado. Meu Deus! Parece que foi ontem!





O rapaz da foto acima, que ilustra essa crônica em homenagem ao Xexéo, chama-se Bean. Ele é um garoto de Ipanema, atleta do futevôlei da praia em frente a Rua Vinícius de Moraes, um sujeito super gente boa, querido na praia e adorado pelas garotas bonitas da zona sul. Mas Bean é famoso mesmo nas areias de Copacabana, onde costuma dar show como jogador de futebol de praia. Ele é um dos craques do Areia do Leme, tradicional time da orla carioca. O atleta possui um bom drible e uma excelente pontaria para fazer gols. Observadores atentos dizem que ele é uma espécie de Lionel Messi do futebol de praia. Pois é com essa sensacional foto do Lionel Messi carioca que esse blog homenageia Xexéo e apresenta a seguir “as malas do ano”, os bofes mais incríveis de 2010. Cada integrante da lista vai receber como troféu um chaveiro com a miniatura de uma Louis Vuitton.





Que são os rapazes que abalaram a estrutura da mulherada nesse ano de 2010? Quem são os garanhões que fizeram as bibas sonhar nos seus momentos de devaneio? Quem são os homens que chegaram, viram e venceram nesse ano que agora finda? Com vocês, os bofes de ouro do Brasil! Ou melhor, os Golden Bofes 2010.



24.12.10

GOLDEN BOFES 2010

Os bofes mais incríveis do ano!

DIOGO NOGUEIRA – Cantor, compositor e apresentador de Samba da Gamboa, o melhor programa de música brasileira da TV. Diogo tem uma beleza serena. Os olhos são cheios de ternura. Sua voz máscula é pura sedução. É um sujeito simpático, gente boa. Olhando para sua figura a gente tem a impressão que a palavra “bofe” foi feita exclusivamente para ele. Costuma levar ao delírio a platéia dos seus shows apenas com sua música, seu suingue e sua presença mágica no palco. O último disco "Tô fazendo minha parte" é um clássico da música brasileira do nosso tempo. Em 2010 ganhou o prêmio de Melhor Artista de MPB na décima sexta edição dos melhores do ano da MTV. Diogo é “uma mala sambista”.




VICTOR E LÉO – Como são irmãos e formam uma dupla musical tiveram que ser citados no mesmo item. Item sem acento, como muito bem lembrou um leitor desse blog. Victor e Léo são lindos, charmosos, sexies. Eles estão para a MPB assim como os Pet Shop Boys estão para o pop inglês. São afinados, tem boa voz e possuem um repertório digno de nota. As canções do novo disco são pequenas jóias da música brasileira. Desde o surgimento de Diogo Nogueira que não aparecia nada de tão relevante na MPB. A dupla Victor e Leo é “uma mala country”.



CÉSAR CIELO – Se existe alguém nessa lista que merece o epíteto de “golden”, esse alguém é César Cielo. O nosso atleta olímpico da natação não para de ganhar medalhas de ouro. Onde será que esse rapaz vai guardar tanto ouro? Seu corpo de nadador tem a perfeição de uma escultura de Rodin. Seu sorriso é lindo. É um homem charmoso e sensual, além de inteligente. No seu blog costuma assinar seus textos como Cesão. Cesão?! Rima com tesão! Pela frequência com que costuma elevar o nome do Brasil nas piscinas internacionais, Cielo não poderia deixar de ser citado nessa lista. Cesão é “uma mala dourada”.






FRED DO FLUMINENSE – O time carioca foi campeão brasileiro graças ao auxílio luxuoso de um dos mais bonitos jogadores de futebol do país: Fred. As pernas do atleta são belíssimas. E seu traseiro deixa a galera com água na boca. Fred é o sonho de consumo de homens e mulheres da torcida tricolor. Para apimentar ainda mais a final do campeonato brasileiro Fred posou nu para o jornal Extra, do Rio de Janeiro, provocando arrepios e calafrios na torcida carioca. Por causa do seu jeito encantador de jogar futebol Fred merece ser lembrado como um dos bofes mais incríveis do ano. O belo Fred é “uma mala tricolor”.




AÉCIO NEVES – Sem dúvida alguma, um dos homens mais charmosos do Brasil. Ninguém entende por que ele não se candidatou a Presidência da República. Com seu charme, veneno, sensualidade e inteligência certamente teria sido eleito. O Senador Aécio Neves tem idéias progressistas, é um adminsitrador eficiente e não abre mão do seu estilo “bom vivant” de ser. Seu eleitorado espera dele uma atuação fime e progressista no Senado Federal. Poderoso e liberal, é o responsável pela eleição de Antônio Anastásia, o Governador de Minas que entrou na lista dos Golden Gays 2010. Por sua beleza e seu charme Aécio merece fazer parte da lista dos Golden Bofes 2010. Podemos dizer que Aecinho é “uma mala poderosa”.






MAURICIO SHOGUN – O grande campeão de artes-marciais, vencedor do UFC-113, jamais poderia ficar fora dessa lista. Ele é dono do sorriso mais bonito do Brasil. Sua técnica para ganhar os campeonatos de luta é muito simples. Ele sorri para os adversários. Seu sorriso poderoso os deixa desconcertados e assim o campeão ganha a luta. Másculo, sexy, elegante e discreto, Shogun é o príncipe dos tatames no Brasil. Por ter elevado o nome do Brasil como celeiro de grandes ídolos das artes marciais Mauricio Shogun merece constar dessa lista. Podemos dizer que Shogun é “uma mala vitoriosa”.





FERNANDO LOURENÇO SÉRGIO – É o mais charmoso e elegante dentista de Ipanema. Seu consultório dentário é o mais disputado pelas meninas bonitas da zona sul do Rio. Todas querem que ele cuide de suas cáries e canais. Mas Doutor Fernando está nessa lista por outra razão. Ele é um apaixonado por samba e carnaval e é um dos fundadores do “Me Esquece”, o bloco carnavalesco que desbancou o Suvaco do Cristo como o favorito da juventude dourada do Rio. Doutor Fernando também é responsável pelos animados ensaios do “Me Esquece” na quadra da Escola de Samba da pacificada Favela Santa Marta. Todos os sábados, entre 5 da tarde e meia noite, a favela de Botafogo é invadida pelos belos e belas da Cidade Maravilhosa em busca do samba e do gingado promovido pelo fabuloso dentista. Não satisfeito com isso ele ainda agita uma animada roda de samba todos os domingos na boate Melt, do Leblon. O fato é que Fernando Lourenço Sérgio está revolucionando o Carnaval carioca. Por essas e por outras ele merece fazer parte dos Golden Bofes 2010. Doutor Fernando é “uma mala carnavalesca”.




MALVINO SALVADOR – Desde 2004, quando estreou na novela Cabocla, que Malvino Salvador se tornou um dos grandes símbolos sexuais do Brasil. A virilidade parece brotar de seus poros como uma cachoeira. Bonito e másculo, ele começou a carreira como modelo, mas logo despontou como ator. Esse ano Malvino surpreendeu seu público com uma bela atuação na peça Mente Mentira, de Sam Shepard. Ali, diante do público, ele pôde mostrar que não é apenas um galã de novelas. Mas um ator em condições de enfrentar qualquer desafio em cima de um palco. Por sua atuação em Mente Mentira Malvino merece estar na lista dos bofes mais incríveis de 2010. Como ele nasceu no Amazonas podemos dizer que Malvino é “uma mala selvagem”.




EDUARDO CAMPOS – O Governador de Pernambuco rivaliza com Aécio Neves no item “político charmoso”. Rivaliza é modo de dizer, já que eles são muito amigos. Eduardo Campos comunga com Aécio idéias liberais e uma visão moderna da política brasileira. Segundo pesquisa feita pelo Datafolha em 2010, Eduardo Campos é o Governador mais bem avaliado do País. Muitos pernambucanos acreditam piamente que Eduardo Campos é filho do cantor Chico Buarque, já que a mãe do Governador, a Deputada Federal Ana Arraes, teve um envolvimento amoroso com o cantor, na juventude, quando ele era apenas um tímido compositor em início de carreira. O fato é que os olhos “cor de ardósia” dos supostos pai e filho são idênticos. Queremos um exame de DNA! Por ter sido reeleito em 2010 com mais de 80 % dos votos válidos, o neto de Miguel Arraes merece estar na lista dos Golden Bofes 2010. Eduardo Campos é “uma mala arretada”.




HUMBERTO MARTINS – Desde que surgiu na novela Barriga de Aluguel que Humberto Martins se tornou um símbolo sexual instantâneo. Seu jeito másculo de atuar encantou as telespectadoras de todo o Brasil. Irreverente e ousado ele posou nu para a extinta revista Intima. É o único ator do primeiro escalão da TV Globo que ousou fazer fotos de nu frontal. As fotos em que exibe o seu glorioso pênis são cultuadas até hoje e fazem sonhar fãs e admiradores. É um homem que está sabendo amadurecer. Aos 50 anos está cada dia mais bonito e mais sensual. Como se fosse um bom vinho, seu trabalho de ator também tem melhorado com o tempo. A cada novo papel Humbertinho, como ele é conhecido nos corredores do Projac, supreende com a evolução do seu talento. Por ter brilhado em 2010 como o protagonista da novela Escrito nas Estrelas, o ator merece fazer parte desta lista de bofes maravilhosos. Podemos dizer que Humbertinho é “uma mala global”.

22.12.10

Thiago Lacerda e a mulher Vanessa Lóes no lançamento do livro Fábulas Novas, de Franco Terranova


Serena é o nome do livro de ficção que Vera Fischer lançou no Shopping da Gávea


Thiago Lacerda sorri enquanto o fotógrafo Odir clica o autógrafo de Terranova


A bonita capa do livro da bela Vera


Vera autografa um livro para o compositor e romancista Paulo Sérgio Valle


Olga Bronstein com suas filhas Kátia B e Marcela Bronstein


Um quadro de Victor Arruda, o artista plástico que entrou na lista dos Golden Gays 2010


Thiago Lacerda e Vanessa Lóes prestando muito atenção na conversa


Vera Serena ficou encantada com a presença do Presidente da Biblioteca Nacional Muniz Sodré, com a mulher Raquel Paiva


A serenidade de Vanessa Lóes diante da arte exposta na Galeria Anna Maria Niemeyer


O diretor Ney Matogrosso e o ator Marcus Alvisi, a imbatível dupla da peça Dentro da Noite, grande sucesso do teatro brasileiro em 2011.


A enigmática Liége Monteiro com seu amigo Muniz Sodré


A arte moderna marca presença na Galeria Anna Maria Niemeyer


Kátia B canta divinamente, é excelente atriz, compõe suas músicas e produz seus próprios espetáculos. Uma estrela brasileira!!!


Eu seria capaz de me casar com o Paulo Sergio Valle. Sou apaixonado por esse cara desde quando eu tinha treze anos


A atriz Sonia Clara também foi pedir um autógrafo a Vera Fischer

Trata teu amigo com o pensamento de que ele pode facilmente tornar-se teu inimigo.




ESSA VIDA SOCIAL ME CANSA – Nos agitos das festas de fim de ano o Shopping da Gávea bombou na última Segunda-Feira com o lançamento dos livros Serena, de Vera Fischer, e Fábulas Novas, do ítalo-brasileiro Franco Terranova. E um livro é sempre uma boa opção de presente de Natal. Fábulas Novas é uma coletânea de poemas de um homem que é um verdadeiro ícone da cultura brasileira, já que ele foi um dos maiores galeristas e marchands do Brasil.


Franco Terranova nasceu na Itália, mas veio para o Brasil em 1947, fugindo da guerra na Europa. Hoje ele tem a bela idade de 87 anos e um passado de glórias nas artes plásticas e na literatura. Ainda nos anos 50 ele fundou a Petite Galerie que nas décadas seguintes iria se transformar num ponto de referência das artes plásticas produzidas no Brasil. A Petite Galerie lançou artistas, promoveu exposições marcantes e deu início a profissionalização do mercado de arte no país.


A noite de autógrafos de Franco Terranova foi na galeria Anna Maria Niemeyer, que fica no mesmo corredor de outra galeria de arte, a Maria Bonita Extra. E eu chamo a Maria Bonita Extra de galeria de arte por que considero os vestidos da loja verdadeiras obras de arte. Adoro Dona Malva Paiva, a dona da marca, uma mulher batalhadora e profissional, criadora de um estilo que mudou a moda feminina. (Se eu fosse uma mulher só usaria roupas da Maria Bobnita Extra. E pronto!).


Foi no lançamento de Franco Terranova que encontrei a atriz, cantora e bailarina Kátia B, uma pessoa adorável, por quem tenho um carinho muito especial. Kátia estava lá com a mãe, Olga e a irmã Marcela e foi muito bom vê-las. Mariana Ximenes também estava por lá, linda, maravilhosa e alto astral como sempre. A artista plástica Maria Vasco. E a grande atriz Vera Holtz. Mas quem agitou mesmo o ambiente foi o ator Thiago Lacerda, com sua beleza e masculinidade, ao lado da mulher, Vanessa Lóes.


Serena é o nome do novo livro de Vera Fischer. Num bate-papo informal ela me contou que está totalmente envolvida com a literatura. Escreve o tempo inteiro. Já está escrevendo um outro livro e rascunhando outros quatro. Diz que detesta computador e escreve à lápis e depois a secretária faz a digitação. Pretende publicar uma série de romances, todos com nomes de mulher. Serena é o nome da protagonista do seu romance e eu contei a ela que nas minhas férias de verão numa praia paradisíaca de Pernambuco eu havia conhecido um rapaz chamado Sereno. “É lindo esse nome!", exclamou a atriz.


No lançamento de Serena eu fiquei verdadeiramente emocionado ao encontrar o Paulo Sérgio Valle, que é o autor da orelha do livro. Taí um cara por quem tenho uma profunda admiração. Paulo Sérgio Valle, junto com seu irmão Marcos Valle, são meus ídolos desde sempre. Adoro as músicas dele. São talentosos, modernos, originais. Para mim eles estão no mesmo patamar que Tom Jobim, Caetano e Jorge Benjor. Paulo Sérgio também é escritor e tem publicados livros de poemas, de contos e um romance sensacional chamado O Segundo Sudoeste.

Enquanto isso Marcos Alvisi encerrava sua temporada do espetáculo Dentro da Noite, dois textos de João do Rio, com a luxuosa direção de Ney Matogrosso. Um espetáculo belíssimo que impressiona pela inventividade artística da encenação e também pela modernidade do texto. Afinal, os textos foram escritos por volta de 1910. Mas, se tivessem sido escritos nos dias de hoje, o autor certamente estaria sendo crucificado pelos conservadores e cultores do politicamente correto. A peça vai voltar a ser encenada no início de 2011.

21.12.10




(As lindas fotos da árvore de Natal da Lagoa são de Thereza Eugênia)
FELIZ NATAL!!!

Aos leitores e amigos desse blog o desejo de um Feliz Natal e um verão inesquecível!




FELICIDADE É FÁCIL – O escritor Edney Silvestre, autor do bem sucedido romance Se eu fechar os olhos agora, ganhador dos mais importantes prêmios literários de 2010, já prepara um novo romance para ser lançado em meados de 2011. O livro vai se chamar Felicidade é fácil, uma história ambientada na época do desbunde em Ipanema quando, no auge da ditadura militar, muita gente optou pelo hedonismo, as drogas e uma vida de paz e amor. Nessa época, com os cabelos caindo sobre os ombros, Silvestre era freqüentador assíduo das dunas da Gal, ponto de encontro dos desbundados da época.


Felicidade é fácil, de Edney Silvestre, um dos Golden Gays 2010 eleitos por esse blog, é apenas um dos grandes lançamentos da Editora Record para 2011. Quem gosta de livros vai ter muito o que curtir com os lançamentos da Editora. Nada prova nada, de Gerald Thomas é uma coletânea dos seus artigos publicados na Folha de São Paulo. O senhor do lado esquerdo é um romance de mistério de Alberto Mussa. Pessoa é uma aplicada biografia do escritor português Fernando Pessoa escrita pelo brasileiro José Paulo Cavalcanti.


Seria uma sombra na noite secreta é o novo livro de Raimundo Carrero, o escritor pernambucano que costuma ser comparado a Juan Rulfo, Vargas Lhosa e, até mesmo, a Garcia Marquez. Definitivamente é um gênio da litertura brasileira, do porte de José Lins do Rego e Jorge Amado. Carrero ainda é pouco conhecido do grande público, mas em 2010 ele fez barba, cabelo e bigode na literatura brasileira ao ganhar o Prêmio Jabuti e o Prêmio São Paulo, os mais importantes prêmios dedicados a literatura brasileira.


Miriam Leitão, a grande jornalista brasileira, uma excelente cronista da nossa República promete surpreender seus leitores com um livro curioso: Saga Brasileira – A longa luta de um povo por sua moeda. É uma espécie de história do Brasil contada através das diversas moedas que participaram da história financeira do país. Com seu texto suave, gentil e culto, Miriam certamente vai encantar os leitores com seu livro.


A filósofa Márcia Tiburi vai lançar Olho de Vidro onde analisa a preponderância da televisão brasileira a partir de pensadores como Bauman, Debord e Muniz Sodré. Já Marta Mendonça promete causar polêmica com o livro Canalha, Substantivo Feminino, onde ela subverte o conceito de que o homem é canalha afirmando que canalha mesmo é a mulher. Ui! E tem também a maravilhosa Lya Luft com o seu A Riqueza do mundo, um ensaio sobre a existência humana onde analisa o tanto que desperdiçamos em nossa vida, mas também o tanto que conquistamos.


Mas não é só isso. As promessas literárias da Editora Record para 2010 também incluem pérolas da literatura estrangeira, como o novo livro de Umberto Eco. Recém lançado na Itália, O Cemitério de Praga vendeu mais de meio milhão de cópias em poucos dias e é considerado o mais importante livro de Eco desde O nome da rosa. Uma história de ação, suspense, conspirações e assassinatos que tem como cenário central o cemitério judeu da cidade.


O mapa e o território, do francês Michel Houellebecq; Nosso fiel traidor, de John Lê arre; Cobra, de Frederick Forsyth e Homer e Langley, de E. L. Doctorow, uma metáfora da história dos Estados Unidos no século 20, são mais alguns dos títulos que e Editora Record pretende colocar nas livrarias em 2011.




19.12.10

Saber amar não é amar. Amar não é saber.



CONTROLE REMOTO As Cariocas é o melhor programa da TV de 2010. Fazia tempo que eu não via nada tão divertido, criativo e original na telinha. Às vezes me dá a impressão que baixou o espírito do François Trauffaut no diretor Daniel Filho, por conta da narrativa e da engenhosidade com que as histórias são contadas. Ao mesmo tempo há algo absolutamente carioca na essência do programa, que conseguiu traduzir para a TV o espírito, a malícia e a alegria de viver da literatura de Stanislaw Ponte Preta.


Não é por acaso que o texto do programa é escrito por Euclydes Marinho. O Euclydes é o sujeito que mais gosta de mulher que eu já conheci na vida. Ele gosta das mulheres no bom sentido. Tem paciência e carinho por elas. Sabe ser amigo, companheiro, conselheiro. Tem ternura e compaixão. E um profundo desejo sexual. Portanto, ele é o cara ideal para escrever sobre a mulher carioca, tema central do programa que procura traçar um perfil das diversas faces da alma feminina que habita o Rio de Janeiro.


Eu gostei de todos os espisódios: A internauta do Méier, A noiva do Catete, A invejosa de Ipanema, A adúltera da Urca, A desinibida do Grajaú... Mas o episódio que mais me tocou o coração foi A iludida de Copacabana. Não foi por causa do roteiro, que é excelente. Nem foi por causa da direção, que é genial. Nem foi por causa do elenco, que atuou muito bem. Gostei desse episódio porque ele conta uma história da minha vida. Eu vivi um romance muito parecido com o enredo do seriado e que acontecia exatamente naquele cenário: o bairro de Copacabana, com todas as suas manhas e encantos. Sua paisagem de sonho e seu clima sensual. Eu me identifiquei muito com aquela trama cheia de surpresas e reviravoltas, mas que acabava num final feliz.


É muito bom amar e ser amado!


Assista no YouTube A iludida de Copacabana.







BOA SORTE PRA VOCÊ - Escuto sem parar as canções do novo CD da dupla Victor e Léo. Sou fã dos rapazes desde que eles apareceram no You Tube com a música Borboletas. Eu li em algum lugar que uma dupla de músicos estava fazendo sucesso no You Tube, fui conferir quem eram os caras e fiquei fã na hora. Eu andava meio de saco cheio da MPB e curtia apenas os medalhões, os clássicos. Nada de novo me entusiasmava. Até que ouvi Victor e Léo e fiquei fã na hora. O Léo, o cantor principal da dupla, tem uma voz suave, afinada, gostosa de ouvir. E as canções são realmente muito boas, com letras que privilegiam o romantismo. (E eu ando numa fase muito romântica.) A primeira impressão sobre o talento dos caras se confirmou agora com o novo CD, que tem o sugestivo título de Boa sorte pra você. A música que dá título ao CD possui uma melodia incrível e uma bela orquestração. E tem a letra, que me toca particularmente, pois descreve com perfeição o momento que estou vivendo. Boa sorte pra você é tudo o que eu desejo para um certo alguém que me fez tão feliz quanto a protagonista do episódio A iludida de Copacabana.


Boa Sorte Pra Você

Pra você não foi sério
E se ainda te quero
Sei que não dá mais
Já tentamos
Desisti

Você fez tudo errado
Sem me ver ao seu lado
Você desprezou
Quem apenas te deu valor

Eu já disse o que tinha pra dizer
Não quis te perder
Fiz tudo por você
E nada por mim
Se tinha que ser assim
Tudo bem
Já passou
Boa sorte pra você
É o fim do nosso amor


Escute aqui o novo CD de Victor e Léo! É imperdível!

15.12.10


Para fazer uma obra de arte não basta ter talento, não basta ter força, é preciso também viver um grande amor.

A DROGA DO AMOR – O ano letivo da UERJ, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, terminou em grande estilo, com um animado debate tendo por tema A droga do Amor. Uma multidão de alunos lotou o auditório no quinto andar do campus no Maracanã, para ouvir o escritor Zeca Fonseca, a médica e cineasta Virginia Corsini e o cantor e compositor Arnaldo Brandão. O acalorado debate teve como mediadora a empresária Bia Willcox, diretora da Editora Faces, que publicou o livro Pandemonium, sucesso literário de Zeca Fonseca, que defende a tese que a paixão é algo como um vício, uma dependência de drogas.


A teoria de Zeca Fonseca, defendida no seu livro Pandemonium mexeu com a cabeça dos alunos da UERJ. Seria mesmo o amor, um vício? “A paixão tem algo inebriante como uma droga. Algo que altera nossos sentidos e nos deixa fora da realidade”. A afirmação provocou discussões. Se o amor é como uma droga, então devemos fugir dele? Zeca Fonseca, que definiu a droga como “uma miragem de alegria numa estrada deserta e sem norte”, insistiu na questão de que “um homem apaixonado é, sem dúvida, um homem viciado”. Nesse caso o vício seria o ser amado. “Quem ama tem a mesma dependência de um viciado em drogas. O apaixonado quer o amor como um viciado que quer se drogar cada vez mais.” O assunto rendeu uma acalorada polêmica.


Arnaldo Brandão é um artista brilhante, autor de canções de sucesso como Totalmente Demais e Radio Blá. Foi cantando Radio Blá no violão que ele deu início à sua participação no debate. “Ela adora me fazer de otário, para entre amigas ter o que falar...”. Sua participação encantou a platéia, já que ele fez comentários inteligentes e observações oportunas. “A paixão aumenta em função dos obstáculos que se lhe opõem”, disse o compositor, citando William Shakeaspeare em Romeu e Julieta.


Amante da filosofia, Brandão citou O Banquete, o diálogo de Platão que trata do amor e seus atributos. “O amor é um vagabundo que tem como pai a abundância e como mãe a pobreza”, disse, citando Diotima, a personagem do Banquete que define os princípios do chamado “amor platônico”. O amor pela alma do outro, mais profundo que o amor pelo corpo. Um amor mais contemplativo e menos carnal.


A médica Virgínia Corsini, no passado, já foi dependente de drogas e falou de sua experiência nesse sentido e soube comparar o que há em comum entre a paixão e o vício. “É a anfetamina do amor que acaba com os bloqueios da paixão”, disse ela, lembrando que a paixão, o amor, provoca mudanças no corpo e na mente do apaixonado. Para Virgínia o importante para o apaixonado é saber dosar a quantidade do amor. Assim como o viciado precisa saber dosar a quantidade de droga, para não ser vítima de overdose. “Amor em excesso faz mal ao organismo, da mesma forma que droga em excesso pode matar”, disse.


A mediadora Bia Willcox se divertia em meio a conceitos tão exaltados sobre o amor, a paixão e as drogas. Sempre deixando claro para os alunos que ali ninguém estava querendo fazer apologia das drogas, mas apenas promover uma discussão sobre a dependência. Tanto a dependência química, quanto a dependência amorosa. E para equilibrar os ânimos e provocar serenidade na platéia exibiu no telão o poema Amor Idealizado, de Fernando Pessoa.



Amor Idealizado (Fernando Pessoa)



Dorme enquanto eu velo...
Deixa-me sonhar...
Nada em mim é risonho.
Quero-te para sonho,
Não para te amar.


A tua carne calma
É fria em meu querer.
Os meus desejos são cansaços.
Nem quero ter nos braços
Meu sonho do teu ser.


Dorme, dorme, dorme,
Vaga em teu sorrir...
Sonho-te tão atento
Que o sonho é encantamento
E eu sonho sem sentir.

13.12.10




GOLDEN GAYS 2010



OS GAYS MAIS IMPORTANTES DE 2010 – Dezembro é o mês das listas. Listas dos melhores do ano nas artes, na política, nos esportes. É o período do ano em que se escolhem os mais bonitos do ano, os mais elegantes, os mais descolados... E também os piores do ano. É o mês em que a revista Time elege o Homem do Ano. E Artur Xexéo escolhe a Mala do Ano. (“Mala” do ano? Como Xexéo é gay!) Esse blog também tem uma tradição natalina, assim como o peru de Natal. Desde 2002 são escolhidos “Os gays mais importantes do ano”, uma lista com os gays que mais deram (deram?) o que falar durante o ano. Nomes como Henrique Meirelles, Presidente do Banco Central e Zeca Camargo, já foram citados em listas anteriores. Assim como Pedro Andrade, Aguinaldo Silva, Antonio Cícero, Luiz Mott, João Silvério Trevisan, Tuca Andrada, Guilherme Araújo, Victor Dzenk e até Ronaldo Fenômeno, no ano em aconteceu aquele seu rumoroso caso com o travesti. Esse ano a lista contempla gays dos esportes, das artes e dois ícones da cirurgia plástica no Brasil. Veja a seguir quem são os gays que mais se destacaram em 2010.



ANTONIO ANASTASIA – O Governador eleito de Minas Gerais é um verdadeiro ícone para a comunidade gay do estado. Antes de se candidatar ao governo ele foi um atuante ativista do MGM, o Movimento Gay de Minas. Num estado machista como Minas, Anastasia, junto com seu grupo, organizava passeatas, movimentos de protesto contra a homofobia e fazia reivindicações em nome dos homossexuais mineiros. Poderoso, ele era o principal homem de confiança do então Governador Aécio Neves. Diga-se de passagem, foi Aécio Neves quem, praticamente, elegeu Anastasia. Pois, o que se diz lá em Minas, é que Anastasia está para Aécio, assim como Dilma Roussef está para Lula. A diferença é que Anastasia é completamente apaixonado por Aécio a quem, entre os amigos mais íntimos, só se refere como “meu bofe”. Não é fofo? Antes de ser eleito Anastasia, através do MGM, organizava todos os anos a festa anti-homofobia Rainbow-Fest. O que se espera é que, a partir de 2011, já como Governador, ele continue sendo o militante gay que sempre foi.


CAIO RIBEIRO – Como apresentador do programa Central da Copa, Caio Ribeiro foi o grande destaque da Copa do Mundo de 2010. Durante os jogos fez comentários pertinentes e análises inteligentes dos jogos e dos jogadores. Como craque de futebol Caio Ribeiro jogou pelo São Paulo, Santos, Grêmio e Fluminense. Mas foi jogando pelo Flamengo que Caio protagonizou um dos episódios mais gays da história do futebol carioca. No auge da sua atuação pelo time o craque teria sido flagrado trocando carícias íntimas com o cantor de pagode Alexandre Pires. A notícia se espalhou rapidamente pela fofoqueira torcida flamenguista e acabou sendo destaque na prestigiada coluna esportiva do Renato Maurício Prado, no jornal O Globo. Por conta desse espisódio, durante os jogos do Flamengo, toda vez que Caio tocava na bola, a torcida cantava um sucesso do pagodeiro. Mas esse episódio não impediu que ele se tornasse um dos mais respeitados comentaristas esportivos da atualidade.


EDNEY SILVESTRE – Escritor e jornalista, foi o grande destaque da literatura brasileira em 2010, já que ganhou os dois maiores prêmios literários do Brasil. O Prêmio Jabuti, de melhor romance. E o Prêmio São Paulo, de melhor livro estreante. Seu livro “Se eu fechar os olhos agora” é uma história que se equilibra entre o suspense e a emoção. Como jornalista tem uma carreira brilhante como correspondente internacional. Foi o primeiro jornalista brasileiro a chegar ao World Trade Center, por ocasião dos ataques de 11 de Setembro de 2001. Em 2010, à sua revelia, se envolveu numa polêmica com o autor do livro Leite Derramado, Chico Buarque, por causa de uma disputa entre suas editoras pelo Prêmio Jabuti. Silvestre ignorou a polêmica e enfrentou pau a pau o Leite Derramado de Chico.


DOUGLAS IGOR MARQUES LUZ – O jovem estudante foi baleado no abdômen por um militar do Forte de Copacabana, logo após a Parada Gay de 2010. A violência aconteceu nas pedras do Arpoador, ponto turístico que fica ligado ao quartel. Mesmo baleado o jovem não se deixou intimidar e, com o apoio da mãe, Viviane Marques Luz, denunciou o militar a polícia. A denúncia obrigou o Exército a fazer uma investigação interna que acabou comprovando que um Terceiro Sargento da guarnição efetuou o disparo. Por sua coragem e personalidade Douglas merece estar no panteão dos gays que mais se destacaram em 2010.


CARLOS FERNANDO GOMES DE ALMEIDA – É um gênio da cirurgia plástica no Brasil. Conhecido pelo apelido de Dr. Mão Leve, graças a suavidade com que exercita sua arte. Arte sim, pois no caso do Dr. Carlos Fernando a cirurgia plástica é uma arte. Uma nobre arte. Sua técnica de realizar um lift facial é referência internacional. É um médico respeitado por seus colegas e pacientes. Mas isso não é tudo. É um dos personagens mais queridos da vida social carioca. Inteligente, bem humorado, bom caráter. É um sujeito elegante, sofisticado, alto astral. É bom de papo e possui um humor especial. É irmão do estilista e produtor de moda Cláudio Gomes que, em 2007, foi um dos integrantes dessa mesma lista.


JEAN WYLLYS – Em 2010 ele conseguiu o que parecia impossível: se livrou da pecha de ser um ex-BBB. O professor baiano, natural de Alagoinhas, foi eleito Deputado Federal, graças a expressiva votação do seu companheiro de partido Chico Alencar. Ponto para o movimento gay, do qual Jean Wyllys de Matos Santos é um autêntico militante. Ele também é jornalista com Mestrado em Letras e Lingüística pela Universidade Federal da Bahia. Ao tomar conhecimento de sua eleição Wyllys prometeu realizar um mandato honrado.


REYNALDO GIANECHINI – O ator brilhou na Rede Globo como o vilão Fred na novela Passione. Mostrando maturidade como ator, suas cenas com a diva Fernanda Montenegro encantaram o público da TV. Gianni deixou bem claro para o público que não é um galã que vive de imagem, ao enfrentar com muita coragem a tentativa de seu administrador, que tentou chantageá-lo, usando sua homossexualidade, para se apropriar de um apartamento no valor de 1 milhão de reais. O tema foi assunto de todas as revistas de fofocas. Poderia ter se transformado num grande escândalo. Não foi graças a tranqüilidade com que o artista lidou com o assunto. Quando Rick Martin saiu do armário, na saída de uma festa um repórter perguntou porque Gianechini não fazia o mesmo. Ele então respondeu que não precisava fazer um comunicado oficial sobre uma coisa que todo mundo já sabia. Na vida pessoal Gianni é um sujeito tranqüilo, profissional e muito querido por amigos e colegas.


CHARLES MOELLER & CLÁUDIO BOTELHO – Eles formam um casal tão unido, mas tão unido, que o nome dos pombinhos, nessa relação, teve que ser listado no mesmo item. Ninguém consegue imaginar Charles e Cláudio separados. Eles moram juntos, trabalham juntos, criam juntos. É como se fossem uma única pessoa. São artistas brilhantes e foram eles quem trouxeram o padrão Broadway de espetáculos musicais para o Brasil. As montagens brasileiras dos grandes musicais americanos, realizados pela dupla, são de fazer inveja aos originais. Em 2010 comoveram o público com a montagem do espetáculo Hair, um clássico do teatro musical, sucesso de público e crítica.


PAULINHO MULLER – O cirurgião plástico Paulinho Muller é um cultor da estética. Não só na cirurgia plástica, mas também nas artes. É um colecionador de artes plásticas. No seu apartamento em Copacabana ele vive cercado de obras de arte de artistas como Adriana Varejão, Pink Wainer, Tunga, Waltércio Caldas e Antônio Dias. É fã da pop art e da arte cinética. Para ele fazer uma cirurgia plástica é como comer uma fruta. Sua paixão pela estética faz com que tenha preferência por rapazes de corpos esculturais e rostos bonitos. Mas diz que a maior dificuldade de ser gay é encontrar alguém para se relacionar que tenha a ver com você.


VICTOR ARRUDA – Artista plástico, adepto da pintura figurativa. É um artista provocador e irreverente. Sua série de pinturas que exibiam pênis gigantes se tornou cultuada no mercado de arte latinoamericano. É autor de um painel de vinte metros no Memorial da América Latina, que foi pintado por encomenda de Oscar Niemeyer. No início de 2010 foi muito comentada sua exposição A Respeito da Corrupção, com quadros que faziam severas críticas a corrupção dos políticos brasileiros. Num dos quadros estava estampada a frase: “Políticos corruptos cospem na cara de criancinhas”.

10.12.10

Hildegard Angel ladeada por suas amigas do high society na inauguração do Memorial Stuart Angel, no Estádio de Remo da Lagoa.



O aplaudido discurso de Hildezinha que levou muita gente às lágrimas.


O discurso do bonitão Gabriel Zelero representante do CASA - Centro Acadêmico Stuart Angel, do Curso de Economia da UFRJ.


Tiago Santiago levou o SBT para cobrir a inauguração do Memorial Stuart Angel.


O engenheiro Francis Bogosian, o todo-poderoso Presidente do Clube de Engenharia é marido da Hildegard Angel.


As locomotivas do high society foram prestigiar a inauguração do Memorial Stuart Angel.


A cardiologista Dra. Rosa Célia é uma mulher admirável e gosta muito da Hildegard.


Liliana Rodrigues é uma pessoa adorável e ficou muito emocionada na cerimônia já que seus pais foram exilados durante o regime militar.


Ricardo Amaral deu abraço emocionado na amiga Hildegard Angel.


Os atletas do Remo do Flamengo deram um charme especial a homenagem a Stuart Angel.


Franklin Martins, companheiro de guerrilha de Stuart Angel, chorou ao fazer seu discurso.



Às margens da Lagoa Rodrigode Freitas, o discurso do Vice-Prefeito do Rio Carlos Muniz.


Hildezinha chorou muito durante todo o evento.


Harry Klein, um dos maiores remadores da história do Flamengo, que competiu ao lado de Stuart Angel.


A soberana bandeira do Flamengo, às margens da Lagoa, na Sede de Remo do Clube.


Personalidade do high society, Beth Wynston foi prestigiar a homenagem ao guerrilheiro.


Celina de Farias, ao centro, diretora do Curso de Moda Zuzu Angel.


A capotante Narcisa Tamborindeguy também marcou presença na homenagem a Stuart Angel.


Ignês Costa e Silva, de chapéu, aproveitou sua caminhada na Lagoa e foi até o Estádio de Remo.


Tiago Santiago convidou Franklin Martins a participar de sua novela Amor e Revolução.


Os remadores do Flamengo recepcionando os convidados da cerimônia.


Gabriel Zelero num bate-papo informal com o Ministro Antônio Vanucchi.


Um flagrante de Patrícia Amorim, a Presidente do Flamengo.


Hildegard Angel e o Vice-Prefeito sob a guarda dos campeões de Remo do Flamengo.


Tiago Santiago e a locomotiva Verinha Bocaiúva, a Vera Boca dos tempos de guerrilheira.



Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova.



AMOR E REVOLUÇÃO – A jornalista Hildegard Angel vai voltar a trabalhar como atriz. Ela foi convidada pelo autor Tiago Santiago para fazer um papel na sua próxima novela no SBT, chamada Amor e Revolução. Antes de ser jornalista Hilde foi atriz, participou de mais de uma dezena de espetáculos teatrais e atuou na primeira versão de Selva de Pedra, de Janete Clair, contracenando com Regina Duarte e Dina Sfat. Foi o próprio Tiago quem me contou a novidade, durante a cerimônia de inauguração do Memorial em homenagem a Stuart Angel, o irmão da Hilde, que foi guerrilheiro e morreu durante o Governo Militar. O Memorial está localizado no Estádio de Remo do Flamengo, às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas.


Foi uma linda cerimônia. Stuart Angel praticava remo no Flamengo e marcou época nas competições realizadas em 1964 e 1965. O barco onde era voga (líder dos remadores) ganhou vários troféus para o clube. Um senhor que remava com ele fez um bonito discurso onde destacou suas qualidades de líder. “Quando a gente perdia alguma competição ele assumia toda a responsabilidade pela derrota. Mas quando a gente ganhava, ele sempre dizia que o mérito havia sido do grupo.” Quando Stuart entrou para a guerrilha e passou a ser perseguido pelos militares, durante muito tempo ele ficou escondido no Estádio de Remo. Os atuais atletas do Flamengo também fizeram uma homenagem à memória de Stuart, empunhando seus remos durante a solenidade.


O Memorial foi uma iniciativa do CASA – Centro Acadêmico Stuart Angel, o diretório acadêmico do Curso de Economia da UFRJ que já tem, em seu príoprio nome, uma homenagem ao guerrilheiro. Stuart foi aluno de Economia na mesma Universidade. O representante do Casa, o bonitão Gabriel Zelero, falou sobre os anseios da juventude na vida universitária. A cerimônia começou com um discurso da Presidente do Flamengo Patrícia Amorim que, apesar de não ter convivido com Stuart, ressaltou suas qualidades como atleta e como personagem histórico.


Assim falou Patrícia Amorim: "Tenho a convicção de que, nestes 115 anos de história, o Flamengo cria muito mais do que grandes atletas, mas também grandes pessoas. O Stuart é uma prova disso. Tudo o que ele fez merece ser homenageado. Sei que todos aqui estão muito emocionados e, para mim, para o Flamengo, é uma honra enorme poder fazer parte deste momento. Fica a mensagem aos mais jovens de que não há vitória sem luta e não há futuro sem se lembrar do passado; da história", afirmou.


Também discursaram o Vice-Prefeito do Rio, Carlos Muniz, que falou muito bem sobre o espírito revolucionário da juventude dos anos 60; O Ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, disse que o Memorial era importante como símbolo do passado e também para lembrar que o que aconteceu na ditadura não deve se repetir nunca mais. Apontando para a bela paisagem da Lagoa Rodrigo de Freitas ressaltou a beleza do lugar onde estava localizado o Memorial.


Franklin Martins, colega de guerrilha de Stuart, chorou ao pronunciar seu discurso. Disse ele: “Todas as famílias do Stuart estão aqui. A família de sangue, os amigos, a família do Flamengo... Fico muito emocionado por isso. Gostaria de lembrar também que a nossa juventude, da qual tive orgulho de participar, deve ser exaltada. Erramos, sim, como qualquer ser humano, mas não erramos em duas coisas: não apoiamos a ditadura e não esperamos ela passar”. Durante a cerimônia também foi lido um lindo texto escrito pelo jornalista Antonio Maria Filho, filho do compositor Antonio Maria, onde ele fala da personalidade, do charme, da beleza e do caráter de Stuart.


Hildegard Angel, irmã de Stuart, chorou muito durante toda a cerimônia. E o seu discurso foi emocionado e emocionante. “Talvez alguns dos que estão aqui presentes não tenham comungado com a luta e a ideologia de meu irmão, mas todos certamente concordam que um país não pode deixar de ter leis, liberdade e democracia”, disse ela, aos prantos, muito elegante num vestido laranja.


(Eu adoro Hildezinha e vê-la chorando daquele jeito me cortou o coração. Nem consigo imaginar como é conviver, desde a juventude, com essa dor de ter perdido seus entes queridos em situações tão trágicas. Quando a gente trabalhava no Jornal do Brasil, certa vez saí de férias e disse a ela que ia visitar a minha mãe, que mora em Recife. Hilde então fez mil perguntas sobre a minha mãe, como ela era, o que ela gostava de fazer, como ela vivia. E mandou um abraço carinhoso para minha mãe, que ela nem conhecia. “Diga a sua mãe que mandei um abraço bem apertado para ela”, me disse, com ternura. E eu percebi, comovido, que todo aquele carinho que naquele momento ela devotava a minha mãe, na verdade era uma nostagia que sentia com relação à sua própria mãe, que tinha perdido tão jovem.)


Na linda homenagem a Stuart Angel não se pode deixar de registrar a beleza dos atletas de remo do Flamengo, que deram um charme todo especial ao evento, com sua juventude e suas pernas bem torneadas. Nem se pode deixar de registar a presença de grandes personalidades da vida social carioca. Tereza Duarte, da TNT, estava lá. Linda e maravilhosa como sempre. E também Ricardo e Gisela Amaral, Claude do Amaral Peixoto, Ignês Costa e Silva, Narcisa Tamborindeguy, Dra. Rosa Célia, Leleco Barbosa, Liliana Rodriguies com Nestor Rocha, Vera Bocaiúva, Dalal Ashcar, Júlia Morales, do blog Nosso Armário, Sabrina Moura, dona da Bijou Box, Jorge Salomão, Carlos Alberto Serpa, Presidente da Cesgranrio, com sua mulher Beth Serpa, Harry Edmund Klein, um dos maiores remadores da história do Flamengo e mais um monte de gente.


Quem também fez bonito na homenagem a Stuart Angel foi Tiago Santiago. Sua próxima novela no SBT, Amor e Revolução, se passa durante a ditadura militar e ele aproveitou o evento para conversar com ex-guerrilheiros, militantes políticos e pessoas diversas que conviveram com a ditadura. Muitas delas vão dar depoimentos sobre a época, pois, no final de cada capítulo, um personagem real vai falar sobre o assunto. Franklin Martins e Paulo Vanuchi já se comprometeram com o autor a dar seus depoimentos. Assim como Liliana Rodrigues, cujo pai foi exilado e sofreu muito por causa da ditadura. A locomotiva do jet set Verinha Bocaiúva também vai dar seu depoimento em Amor e Revolução. “Eu entrei pra guerrilha, fui presa, torturada e acabei conseguindo fugir para Paris, onde fui trabalhar na Maison Yves Saint Laurent. Saí dos porões da ditadura direto para os salões da alta costura francesa”, disse La Bocaiúva que, como guerriheira, adotou o nome de Vera Boca.