25.9.11














CICLOVIA STUART ANGEL - A ciclovia do bairro da Urca foi batizada com o nome de Stuart Angel, um dos ícones da resistência à ditadura militar no Brasil. A iniciativa foi da Secretaria do Meio Ambiente e também do Vice-Prefeito Carlos Alberto Muniz que, na juventude, foi amigo pessoal de Stuart. "Nós estávamos juntos momentos antes dele ser preso", lembrou Muniz, emocionado, durante o seu discurso, antes de descerrar a placa com o nome do homenageado. Foi uma cerimônia simples, mas muito bacana. Representando a família de Stuart estava a minha querida e adorada Hildegard Angel, que reuniu um grupo de amigos animados e também personagens sempre presentes na sua coluna.



Verinha Bocayuva, que na juventude também foi guerrilheira, com o codinome de Vera Boca, estava lá, linda e maravilhosa. Sempre com seu humor cativante. A querida jornalista Andréa Cardoso. O fotógrafo Sebastião Marinho contando que havia detestado o Rock In Rio. "Aquilo lá é um negócio pra doido. Cem mil pessoas enlouquecidas num mesmo lugar. Deus me livre!", dizia ele, num tom aflito. Claude do Amaral Peixoto, com tendinite, usava uma bota ortopédica que lhe foi emprestada por Camila Pitanga. A gloriosa Beth Wynston comentando as comemorações do aniversário de Hildegard Angel, que tinha sido no dia anterior. E mais Pedrinho Aguinaga, Miriam Gagliardi, Leleco Barbosa, Vicente Mantuano, Alda Soares, Cookie Richers, Marcelo Itagiba...



Em sociedade tudo se sabe, dizia o saudoso Ibrahim. A presença de Aspásia Camargo, deputada do PV, provocou comentários sussurrantes. O que se dizia é que a deputada vai disputar a eleição para a Prefeitura do Rio. Línguas nem tão ferinas diziam que, assim que percebeu o namoro do PV com a vereadora Andréia Gouvea Vieira para lançá-la candidata, Aspásia Camargo se rebelou com o partido e bradou: "A nêga é minha, ninguém tasca eu vi primeiro". A "nêga", no caso, seria a Prefeitura do Rio. E o que é que "o nosso" Eduardo Paes acha disso?



Bem... Eduardo Paes, o nosso queridíssimo Duda Paes, roubou a cena na inauguração da ciclovia. Ele estava engraçadíssimo, fez gracejos com todos, divertiu a platéia e quebrou o protocolo. "Eu vim pedalando da Gávea até aqui. Estou morto de cansado. Quando acabar a cerimônia de inauguração eu vou pedir para o vice assumir a Prefeitura que eu vou desabar quando chegar em casa". Quando o locutor anunciou o discurso do vice-prefeito Duda Paes tomou o microfone e pediu licença para quebrar o protocolo. "Eu vou falar primeiro e o vice fala por último", disse antes de enaltecer a trajetória de Stuart Angel e dizer que foi graças a pessoas como ele, que lutaram pela democracia, que, nos dias de hoje, ele pode fazer política livremente e ser Prefeito do Rio de Janeiro.



Duda Paes contou que, enquanto pedalava em direção à Urca, ouvia a música do grupo mexicano Maná. "Aquele que vai tocar Sábado no Rock in Rio", explicou o Prefeito, enquanto elogiava a música da banda. O grupo Maná tem dois grandes sucessos no Brasil, as músicas Vivir sin aire e Lábios compartidos. Mas a canção que Duda Paes citou em seu discurso foi Desaparecidos, "uma música que tem tudo a ver com a história de Stuart Angel". Certamente no próximo Sábado o Prefeito vai estar na platéia do rock vibrando com o som do grupo Maná.


Nenhum comentário: