18.1.15



NUNCA HOUVE CALOR COMO ESSE - Depois de uma vida inteira dedicada à praia, posso afirmar, sem medo de errar, que nunca houve um calor como esse. Os cientistas comprovam que 2014 foi o ano mais quente da história da humanidade. Nem precisava. Tenho sentido isso na própria pele. Ficar no sol tem provocado dor. Ao mesmo tempo em que o sol está implacável, a praia, no Rio de Janeiro, tem estado maravilhosa. Desde antes do Natal que o mar está calmo. Caribenho, como se diz por aqui. Águas claras, temperatura amena, poucas ondas. Um mar perfeito para aliviar do calor intransigente, que não nos dá trégua.

Bom mesmo nesta temporada de verão é a praia noturna. As noites estreladas tem oferecido o clima perfeito para um mergulho bem depois do pôr do sol. Neste sábado, no posto seis, no canto direito da praia de Copacabana, os banhistas noturnos viveram momentos de especial felicidade, ao mergulhar na praia ao lado de uma grande quantidade de peixes. Peixes por todos os lados. De vários tipos e tamanhos. Peixes que pareciam felizes quando davam pulos sobre a água,  "Fish are jumping", como na letra da música Summertime, que George Gershwin compôs para o musical "Porgy and Bess". Lindo e comovente.



Nenhum comentário: