19.10.15














O PEQUENO GRANDE VALOIS - Ele faz sucesso na TV, no cinema e no teatro. Depois de se destacar no elenco da novela Babilônia, de Gilberto Braga, Xande Valois lança um filme no Festival do Rio e, na mesma semana, estreia a peça "Ou tudo ou nada", um musical da Broadway adaptado para o Brasil por Artur Xexéo e direção do Tadeu Aguiar. Em todas as mídias ele se destaca com seu carisma e talento. No filme "Através das Sombras" encanta e seduz como um menino assombrado por fantasmas. Na peça "Ou tudo ou nada" seu personagem sofre com o pai desempregado e o estimula a participar de um show de striptease masculino para ganhar dinheiro e poder pagar a pensão que está atrasada. Totalmente à vontade no palco, ele comove e diverte a platéia, demonstrando sua segurança na arte de representar.

O jovem ator Xande Valois é filho de Alexandre Valois, um grande atleta do futebol de praia. Seu pai é um gênio do futebol, um talento que sempre sonhou em jogar no futebol profissional, mas que nunca teve sorte. Mesmo assim, jamais desistiu da sua maior e mais cara paixão. Por isso se dedicou ao futebol de praia, onde é considerado uma verdadeira lenda viva. Vários amigos de Alexandre Valois já foram ver o espetáculo em cartaz no Teatro NetRio. E todos ficaram comovidos e chegaram a chorar com a trama da peça que, de certa forma, é parecida com a vida pessoal do ator. O personagem de Mouhamed Harfouch é um operário desempregado, que não consegue se firmar profissionalmente e vive sendo pressionado pela mãe do seu filho para pagar a pensão alimentícia, já que são separados. Ela quer proibir o pai de ver o garoto, caso ele não pague a pensão atrasada. O homem está desesperado com suas dívidas que só aumentam, quando surge uma oportunidade de trabalhar numa boate fazendo striptease. Acontece que ele é um sujeito simples, careta, tímido e recusa o trabalho. Acha que não nasceu para aquele trabalho. E o filho, de um modo singelo e engraçado, mostra para o pai que  ele pode fazer aquilo sim, para ganhar o dinheiro e sossegar a mãe que quer separá-los. Esse contexto da peça é muito comovente, e os atores tem um entrosamento que passa muita verdade. E o pequeno Valois está brilhante, tanto nas cenas em que passa emoção, quanto nas cenas de humor. O público dá muitas gargalhadas na cena em que ele, com desenvoltura, ele ensinar o pai a fazer o striptease.

Alexandre Valois, o pai, é um sujeito fabuloso. Um típico carioca. Nas duas últimas décadas fez seu nome jogando no futebol de praia de Copacabana. Ali é muito querido graças a sua dedicação ao esporte e ao seu jeito afetuoso e respeitoso de lidar com todos. As mulheres não resistem ao seu charme másculo e sedutor. Quando seu filho nasceu todos notaram a mudança no seu jeito de ser, reservando todo seu afeto e carinho ao filho. Queria que o pequeno Xande fosse jogador de futebol. Mas, muito mais rápido do que jamais imaginou, viu o pequeno se transformar num artista versátil e cheio de possibilidades. Ao final do espetáculo de estreia o autor Artur Xexeo se dirigiu ao jovem Valois e foi logo dizendo; "Você tem um futuro brilhante pela frente". Xexeo sabe das coisas...
















Nenhum comentário: