10.1.16






GOLDEN GAYS 2015 – O mundo está cada dia mais gay, não é mesmo? Assim, como acontece desde 2002, esse blog fez sua lista dos gays que mais deram o que falar no ano que acabou. (Deram? Sem trocadilho, por favor).  Para o bem ou para o mal, assumidos ou não, os gays tiveram uma atuação ativa (ou será passiva?) tanto no progresso, quanto no atraso do Brasil. Se pudesse definir o Brasil no que diz respeito aos gays no ano passado, eu diria que 2015 foi o ano da bicha má. Nunca o conceito da bicha má esteve tão presente na vida brasileira. Não é por acaso que algumas dessas personagens estão presentes na lista. Mas, quem são eles? Quem são os gays que mais estiveram na boca do povo no ano passado? Vejam a seguir:


MICHEL TEMER –Tudo o que o Brasil precisa nesse momento de desastre é de um Presidente gay. E Michel Temer está pronto para assumir esse papel, assim que o impeachment da Dilma estiver homologado. Com Fernando Collor a questão do impeachment funcionou tão bem. O vice Itamar Franco também era uma tia velha e arrasou quando chamado a ser presidente. Fez um governo melhor do que o do titular. Será que com Michelle Temer não vai ser a mesma coisa? A esperança é a única que morre. O fato é que o Brasil vai ficar ótimo com um presidente gay.  

HÉLDER CALDEIRA – Nesse momento em que o Brasil parece estar sendo chacoalhado por um furação político, econômico e social, o escritor e jornalista Hélder Caldeira se destaca pela sua capacidade de traduzir com veemência, humor e sagacidade, os fatos da vida brasileira. Autor do romance Águas Turvas, ele se destacou em 2015 por conta de seus artigos onde se mostra um crítico implacável dos políticos brasileiros. Seus textos, publicados em jornais de vários lugares do Brasil e também no Facebook, são brilhantes.

JOHNNY HOOKER – Fazia tempo que não surgia um artista tão interessante na música brasileira. Com seu jeito de David Bowie do sertão, o cantor lançou em 2015 uma série de belas canções onde tece loas ao amor sem fronteiras. Um repertório recheado de letras inteligentes e arranjos sofisticados que combinam muito bem com a voz do artista. Vale a pena ouvir e curtir.

WALCYR CARRASCO – O momento em que Reynaldo Gianechini simula estar mijando na cara do Fernando Eiras, num dos capítulos da novela Verdades Secretas, foi a cena mais perversamente gay jamais exibida pela televisão brasileira em 2015. Carrasco entrou para a história da TV como o novelista que introduziu o golden shower na teledramaturgia nacional. Viva Walcyr!

ANTONIO CICERO – O filósofo completou 70 anos em 2015 e isso já faz dele um dos destaques do ano que passou. Um dos grandes poetas brasileiros, ele se apresentou em teatros fazendo recitais onde declamou poemas próprios e de outros autores, como Manuel Bandeira. Com seu pensamento inteligente e sofisticado Antonio Cícero dá um toque de classe a vida gay brasileira.  

MOREIRA FRANCO – É a mais perfeita tradução do termo “bicha má”. Uma velha ratazana dos cofres públicos, Moreirete se destacou em 2015 por ter sido o redator da famosa carta de Michele Temer para a presidente Dilma Roussef. (As bichas querem derrubar a lésbica de qualquer maneira). E Moreira é uma bicha má e astuciosa. Onde esteja está sempre cercada de escândalos de corrupção, roubalheira do patrimônio público. Quando governador do Rio, os escândalos aconteciam a cada dia. E o maior escândalo de todos foi o seu caso amoroso com o professor de educação física Nazareno Barbosa. O amante de Moreira era integrante de um grupo que praticava assaltos e seqüestros, tendo participado inclusive do seqüestro de empresário Roberto Medina, o homem do rock in Rio. Babado é pouco!

PAULO GUSTAVO – Um dos artistas mais divertidos dos últimos tempos, Paulo Gustavo transformou sua condição sexual numa inteligente (e bem sucedida comercialmente) forma de expressão artística. Leva a comédia às últimas conseqüências e faz questão de  deixar bem claro que o humor é uma condição inseparável do mundo gay.

LUIZ CARLOS LACERDA – O cineasta carioca lançou em 2015 um dos mais instigantes filmes do recente cinema brasileiro. “Indrodução da música do Sangue” é a adaptação de um texto do escritor Lucio Cardoso, um dos mais gays escritores brasileiros. Para coroar seu filme, Lacerda ainda presenteia o público com uma linda cena de nu frontal do ator pernambucano Armando Babaioff.

AGUINALDO SILVA – Um dos mais criativos novelistas brasileiros, ganhou o prêmio Emmy internacional com sua novela Império, aquela cujo personagem mais popular era o Téo Batista, blogueiro gay interpretado por Paulo Betti. Inquieto e sempre em busca de coisas novas, Aguinaldo inaugurou uma Casa de Cultura em Petrópolis, onde tem se dedicado a formar novos roteiristas para a TV.

DELFIM NETTO – Disputa com Moreira Franco o estigma de ser “a mais perfeita tradução do termo bicha má”. Delfim Netto é uma bicha malíssima! Na época da ditadura assinou o AI-5 e ainda achou pouco. Conhecida no mundo gay daqueles tempos como “a gorda”, quando Ministra da Fazenda do governo militar a bicha ajudou muitos bofes a ficarem ricos, através de concessões governamentais e outros que tais. Desde que, em troca, rolasse um boquete. Que tal? Em 2015 se destacou por ser contrário ao impeachment da Dilma Roussef, sua antiga desafeta dos tempos da ditadura. “A Dilma é simplesmente uma trapalhona”, disse a bicha má, achando que estava sendo boazinha.

RAFAEL ZVEITER – Um poeta de grande valor. Seu livro Visceral é um clássico da poesia brasileira, com seus versos de forte conteúdo homoerótico e tiradas picantes. Rafa também se destaca pela sua militância sobre os direitos dos gays e por suas campanhas voluntárias contra a homofobia. Um rapaz que é luxo só.


MARCUS MAJELLA – Um dos comediantes mais engraçados da nova geração. E seu humor é todo calcado no seu jeito de ser gay. Ao contrário de muitos artistas, ele se joga nos trejeitos, no carão e na pinta sem medo de ser feliz. Acredita na caricatura do homossexual e consegue retirar disso o melhor do seu humor. 

Um comentário:

Carlos Roquette disse...

Parabéns pela ousadia.

Espero q seja tudo verdade, pois vou colocar a todos ( os q ainda não estavam lá ) no meu curso ( presencial ou via Skype ) "Brasil LGBTI".

Enviei-lhe pedido das outras listas p/ o waldirleite@gmail.com.br, mas ele voltou. Qual o seu email atual?

Abraços,
Carlos Roquette, carlosroquette@bol.com.br, (21) 99911 - 3829. 5/2/2017