27.10.16
















JONAS E A BALEIA - O cinema brasileiro está em grande fase, com uma boa safra de bons filmes.  Agora está em cartaz (em apenas um cinema, o que é uma pena) o filme Jonas, da cineasta Lô Politi. O filme tem muitos atrativos: a ideia original, a direção eficiente e um roteiro criativo. Além de um elenco de bons profissionais, que são uma atração à parte. O protagonista Jesuíta Barbosa, astro-sensação do atual cinema brasileiro, divide a cena com outro excelente nome da nova safra, Ariclenes Barroso, o James Dean do nordeste. O elenco também conta com Chay Suede, Laura Neiva e uma participação especialíssima do cantor Criolo, que manda muito bem como um mafioso do subúrbio. É um filme atraente, bem conduzido e que vale a ida ao cinema. Conta uma história de amor, paixão, traições e ciúme que tem como espinha dorsal a lenda do profeta Jonas, aquele que foi engolido por uma baleia. A trama do filme se passa no mundo do carnaval e o Jonas protagonista, depois de se envolver num crime, se esconde dentro do carro alegórico que representa uma baleia no desfile de uma escola de samba.

O filme é massa, como dizem os baianos. Assisti, gostei e recomendo.

Nenhum comentário: