2.11.16











CINEMA É A MAIOR DIVERSÃO - Uma joia rara do cinema brasileiro. Um filme que merece ser visto e revisto. "O menino e o vento", do diretor Carlos Hugo Christensen, produzido em 1967, continua moderno, atual, controverso e à frente do se tempo. Poucas vezes o cinema brasileiro encontrou tanta harmonia entre roteiro, direção, produção e atuação como nesse filme. A foptografia em preto e branco é uma atração à parte. Tem o mesmo clima de suspense e angústia misturado com lirismo e poesia do filme Os inocentes, de Jack Clayton. Que bom que ambos os filmes estão disponíveis no You Tube. 



Nenhum comentário: