27.6.19

Duas Madonnas



GUN CONTROL NOW - Uma campanha radical pelo controle das armas. Assim é o clipe da música "God Contral", uma das faixas mais instigantes do novo álbum da Madonna.  Dirigido por Jonas Akerlund o clipe lançado hoje mostra Madame X, personagem que Madonna assume nesse novo trabalho, redigindo algo numa velha máquina de escrever. Enquanto Madame X datilografa, em cortes descontínuos, vemos as imagens do que ela escreve. Na persona de Madame X Madonna usa cabelos pretos, óculos e, junto à sua mesa de trabalho, é possível ver fotos de três grandes grandes personalidades femininas do século 20. Quem são elas? Simone de Beauvoir, Frida Kahlo e Angela Davis. 

Madame X escreve sobre a necessidade de haver um rígido controle de armas. Em sua tese ela conta uma história ambientada numa discoteca estilo anos 70. As coreografias, os figurinos e as caracterizações são impressionantes. E há um atirador que estraga a festa e fuzila todos os dançarinos. As imagens são impressionantes. Na sequência cenas de passeatas de jovens americanos exigindo um maior controle de armas. No final uma famosa citação da líder negra Angela Davis. "Eu não estou mais aceitando as coisas que não posso mudar. Estou mudando as coisas que não posso aceitar".




O melhor nu frontal









JÚLIO MACHADO: NU EM NOME DE CRISTO - O público vai se surpreender com o filme "Divino Amor", que estreia este fim de semana. Há uma narrativa original, uma direção instigante, um roteiro inteligente e atuações primorosas do elenco. Fotografia, direção de arte, edição, figurinos e maquiagem:  tudo realizado com criatividade e excelência artística. Tem também uma trilha sonora muito bem elaborada, fundamentada em música eletrônica, já que um dos ambientes da trama é uma rave gospel. As cenas de sexo, entretanto, são um caso à parte. Provocantes e irreverentes, fazem subir a temperatura da sala do cinema. Nesse quesito vale prestar atenção nas cenas de nu frontal do ator Júlio Machado, aquele que interpretou Tiradentes, no filme "Joaquim" de Marcelo Gomes. Desculpem o spoiler, mas, numa determinada cena o bonitão aparece nu de cabeça para baixo. Que tal? Seu personagem acredita que assim fazendo vai conseguir engravidar sua companheira, personagem da Dira Paes. Tudo em nome do nosso senhor Jesus Cristo, já que os personagens vivem num mundo onde todos são evangélicos.  

O filme é  jovial e provocante. Ninguém deve perder.







Bom dia com poesia



POESIA VIRTUAL - Miguel Falabella tem feito a alegria dos seus seguidores no instagram graças as suas performances declamando poesias. Com sua técnica de interpretação e sua voz característica, ele acerta em cheio ao brindar o público com poemas de Drummond, Fernando Pessoa, Mario Quintana, Florbela Espanca e muitos outros. Á verdade é que Falabella descobriu um novo filão para se expressar artísticamente. É tão raro ter a oportunidade de ver um bom ator recitando poemas. Só Maria Bethânia era capaz disto, recitando poemas em shows e discos. A cantora chegou a desenvolver um projeto de poemas para a internet, mas que acabou não sendo levado adiante. Agora Falabella mostra que a poesia tem na rede um espaço maior do que se poderia imaginar. A poesia é muito prazerosa quando lida. Mas também adquire um outro patamar quando dita ou falada.  




23.6.19

Olha quem tá chegando





MARCOS VALLE É A BOSSA - O lançamento de um novo trabalho de Marcos Valle é sempre um acontecimento. Afinal, trata-se de uma lenda da música brasileira. Um artista que sempre teve um trabalho original, único. Um músico que está entre os grandes da música brasileira ao lado de Jorge Benjor, Caetano Veloso, Chico Buarque, João Gilberto ou Milton Nascimento. Sua música tem uma característica própria, um jeito de ser, um suingue especial, uma personalidade própria. E, em qualquer época, em qualquer tempo, é impossível não identificar a música de Valle com a cidade do Rio de Janeiro. O toque carioca está sempre presente em cada detalhe. Não é diferente no seu novo trabalho. Batizado de "Sempre", nome de uma das faixas, o álbum tem em suas músicas a suavidade da brisa do mar, o perfume da maresia, o tempero da água salgada, a calma de um fim de tarde em Ipanema. Valle sempre soube traduzir em suas canções o jeito de ser de quem gosta de viver a vida à beira-mar.  "Olha quem está chegando" é um tema que define bem o espírito do trabalho do artista. Seu jeito de cantar é sempre jovial e casa com perfeição com as letras e com o ritmo de suas canções. 

Sucesso no exterior desde a juventude, Marcos Valle lança seu novo álbum com dois shows em Hollywood.  No próximo domingo, 30 de junho, ele se apresenta com sua banda na badalada casa noturna Lodge Room, em Los Angeles ( 104 N Ave 56 Los Angeles, CA 90042 - Highland Park ). No repertório do show músicas novas e clássicos como "Viola enluarada", "Meu heroi", "Preciso aprender a ser só" e "Quarentão simpático". 













Uma viola mais que enluarada



BERNARDO LOBO CANTA MARCOS VALLE - Ao mesmo tempo em que lança seu novo álbum, Marcos Valle ganha homenagem muito especial. O cantor e compositor Bernardo Lobo lança um disco inteiro só com composições do autor de "Viola enluarada". Com classe e estilo Bernardo (que é filho de Edu Lobo) revisita a obra do seu ídolo e lança um trabalho que é fundamental para quem ama a música brasileira. Batizado de "Uma viola mais que enluarada" o disco tem releituras de clássicos como "Mais de trinta" (não confie em ninguém com mais de trinta anos), 'É mentira" e "Samba de verão". Sua interpretação de "Eu preciso aprender a ser só" é pungente. Assim como a singela interpretação de "Viola enluarada".  


22.6.19

Divino Amor



A NOVA SENSAÇÃO DO CINEMA BRASILEIRO -  O novo filme protagonizado por Dira Paes promete causar polêmicas dentro e fora das salas de cinema. Divino Amor, dirigido por Gabriel Mascaro, faz  uma irreverente crítica ao Brasil do nosso tempo. Diretor estiloso e competente Mascaro ambienta sua história num Brasil do futuro, dominado por conservadores evangélicos. Nesse imaginoso país o Carnaval já não é a festa mais importante, pois foi substituída pela "Festa do amor supremo" uma celebração religiosa também conhecida como "a grande espera pela volta do Messias". Que tal? É nesse país de rígidos princípios morais e religiosos que vive Joana, personagem de Dira Paes, uma devota evangélica cuja rigidez moral e religiosa acaba afetando seu casamento. O jornal "El País" definiu o filme como "uma alegoria de um Brasil futurista, conservador e evangélico".  

Alguém vai perder esse filme?

Divino Amor impressiona ao mostrar um Brasil do futuro, com personagens dominados por falsos profetas e uma população iludida por líderes religiosos de araque. A direção de arte de Thales Junqueira imprime um charme especial ao mostrar o país num futuro próximo. Nesse quesito vale a pena destacar também a fotografia de Diego Garcia.

O mais importante nesse filme é o senso de oportunidade. Com estreia marcada para o próximo dia 27 de junho, é o filme certo, lançado no momento exato. No momento em que o Brasil parece estar sendo tomado de assalto por seitas evangélicas, associadas a partidos políticos mafiosos e líderes políticos em visível desequilíbrio moral, "Divino Amor" chega para propor uma reflexão inteligente sobre a seguinte questão: será esse o melhor caminho para o país?  Neste sentido "Divino Amor" pode ser descrito como uma nova proposta do que deve ser um filme político.

Na sua busca incessante por poder e controle econômico da nação, os fanáticos evangélicos já tomaram conhecimento do filme. E já começaram a se mobilizar com críticas e restrições. No trailer do filme, disponível no youtube, já se pode observar uma série de comentários maledicentes, provavelmente feitos por internautas com a Bíblia na mão. Comentários tipo: "o diretor do filme usa drogas", ou "por isso a Lei Rouanet tem que acabar" ou "lixo progressista" ou "a elite artística do Brasil é feita de gente tosca". Talvez seja o caso, nesse momento, de citar o velho profeta da futilidade Ibrahim Sued, que dizia: "os cães ladram e a caravana passa".

Cinema é a maior diversão!



21.6.19

Presença de Clarissa









UMA ESTRELA BRASILEIRA - Clarissa Pinheiro estreou no cinema com um personagem irresistível em Casa Grande, de Felipe Barbosa. O filme, que tem ótimas sacadas no estilo Woody Allen, teve em Clarissa um de seus principais atrativos. Com um estilo seguro e carismático de atuar, Clarissa conquistou admiradores logo no primeiro papel. Na sequência ela pôde contracenar com Sonia Braga em "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho e participar do filme "Aos teus olhos", de Carolina Jabor. Fez um filme de terror, "Mata Negra" e uma comédia de costumes "Bode de Natal". Na TV se destacou no papel de Gilvânia, a motorista machona de Alexandre Nero na minissérie "Onde nascem os fortes". Agora os fãs dessa atriz pernambucana podem vê-la no teatro.

Clarissa Pinheiro está em cartaz no Teatro Laura Alvim com a peça "Isso que você chama de lugar", do diretor Daniel Herz. Um espetáculo que surpreende o espectador com a originalidade do texto (criado pelo diretor e os atores), e também com o inusitado da trama. São quatro personagens que interagem sem que se utilizem de diálogos. Cada um diz um monólogo referente a uma situação específica. Às vezes a peça adquire um tom de  teatro do absurdo. Mas, ao mesmo tempo, conta quatro histórias simultâneas  numa lógica diferente. Junto com Clarissa um elenco tão competente quanto equilibrado: Carol Santaroni, Roberta Brisson e Thiago Herz. Na mesma medida, todos sabem tanto fazer rir, quanto inquietar o público com um trabalho correto e profissional. 

A nova face de Madonna











MADAME X - O novo CD da Madonna é uma obra-prima. Tem desde músicas exóticas, com características alheias ao universo da cantora, mas também o pop tradicional da artista, produzido com irresistível profissionalismo. Em várias faixas ela canta versos em português, influência de sua vida em Portugal. Para o Brasil há um presente especial: uma especialíssima participação de Anitta na faixa "Faz Gostoso". Vale destacar canções como "Crazy", "I don´t search I find", "God control", "Batuka" e "Killers who are partying", um fado melancólico cujo refrão diz: "o mundo é selvagem, o caminho é solitário", que Madonna canta em português com um sotaque charmoso.  






20.6.19

Anitta faz gostoso



ANITTA CHEGOU LÁ - "Faz Gostoso" é uma das melhores faixas do novo CD da Madonna, batizado de Madame X. Cantando em português e inglês, a cantora americana divide a faixa com a brasileira Anitta.  A música é atraente e de fácil assimilação. Dessas que pega o ouvinte logo na primeira audição. Além disso, é o tipo de música que anima qualquer festa. Dessas que agitam as pistas de dança. Certamente vai bombar nos bailes funks e nos desfiles dos blocos de Carnaval.  O refrão tem versos em português: "eu não nego ele é safado / e ainda por cima é carinhoso / ele faz tão gostoso". Madonna domina a música, mesmo cantando em português com um sotaque engraçado, e pronunciando "cachaça" nos versos: "but today he say "no way" / better throw that cachaça away". E Anitta está super à vontade, cantando com sua musa uma música que parece ter sido feita para animar um baile funk da favela. 

Vale a pena ouvir e sair correndo para a pista de dança.




Elton John com a bola cheia



THE ROCKETMAN - Nesta sexta-feira, 21 de junho, Elton John vai receber do presidente francês Emmanuel Macron a Ordem Nacional da Legião de Honra, a ordem máxima da nação francesa. O cantor está se apresentando em Paris com sua turnê de despedida dos palcos "The farewell yellow brick road". Aproveitando a ocasião o presidente francês vai lhe conceder a honraria. A turnê vem arrastando multidões por onde passa, também pelo fato de ser um show de despedida. É, talvez, a última oportunidade de o público ver o artista "still standing". Além disso, o filme sobre a vida do cantor, que teve estreia no Festival de Cannes, vem fazendo grande sucesso de público e também da crítica. Com efeito. O filme é ótimo. Consegue traduzir para a audiência o espírito desse grande artista, uma espécie de Beethoven do rock´n roll. O show apresenta para as novas gerações, com inteligência e senso artístico, o incrível Elton da juventude e o mundo efervescente em que ele viveu no início da carreira. O criativo filme deixou o artista mais up to date do que nunca. 





19.6.19

Um poeta de qualidades




O BRASIL PRECISA DE POESIA - Christovam de Chevalier lançou novo livro de poemas para alegria dos seus admiradores: "marulhos, outros barulhos e alguns silêncios" é o nome. O título é assim mesmo, em letras minúsculas. É uma joia rara da poesia brasileira do nosso tempo. Com esse lançamento ele já pode ser colocado no panteão dos grandes poetas brasileiros contemporâneos ao lado de Antonio Cicero, Jorge Salomão, Cairo Trindade e Eucanãa Ferraz. O repertório do livro é tão denso que é quase como se o leitor pudesse acariciar os poemas com as mãos. Vale a pena se deixar embriagar pelos elegantes versos de Monsieur de Chevalier.


A PERDER DE VISTA


A nau rasga o oceano
feito bisturi a carne

Seu norte é o desengano
essa teia de Aracne.

Um único homem a bordo.
Ao sul, o vento e nada mais.

Uma voz esquecida a bombordo;
o grito de quem restou no cais.



À MODA LUSA

Quem parte não vai inteiro
quem fica transborda em ais.
Amor meu, és marinheiro...
Ficar é nunca estar em paz.



Ele sabia tudo sobre o cinema



UMA LÁGRIMA PARA RUBENS EWALD  -  Uma tristeza a morte do jornalista Rubens Ewald Filho. Uma grande figura do mundo do cinema. Sabia tudo sobre os filmes, os artistas, os diretores e os técnicos. Um pesquisador incansável. Muito antes da internet e do IMDB lançou no Brasil o seu Dicionário de Cineastas, com perfil informativo sobre todos os diretores de cinema. Suas críticas e resenhas sempre precisas e essenciais. Atualmente ele havia trazido seu talento e sua expertise para o Instagram. Sua página era um deleite para seus seguidores, sempre com curiosidades e matérias interessantes sobre o cinema. 

Descanse em paz!