31.7.12



















A arte é um instante de eternidade e perfeição.


A NOITE DAS “RING GIRLS” – Na vigésima edição do WOCS (Watch Out Combat Show) ficou claro que as mulheres caíram de boca no MMA. O ginásio da AABB, na Lagoa, estava cheio de garotas curtindo, torcendo e vibrando com os embates entre os lutadores. Também havia muitos casais de namorados e crianças acompanhadas dos pais, mostrando que os shows de luta já se transformaram num programa para toda a família. Tanto que a JLT-Corretora de Seguros comprou um grande camarote e convidou um grupo de clientes vips para assistir o show de lutas.

“Essa ring girl está me deixando maluco”, suspirava o lutador Eduardo Júnior, cada vez que uma periguete morena, com um provocante shortinho preto, subia no octógono e anunciava o próximo round. As “ring girls” fizeram tanto sucesso quanto as lutas. Gustavo Coelho foi rápido e finalizou seu adversário com um minuto e meio de luta. Já Guilherme Bomba demorou dois minutos e meio para finalizar seu adversário Wendell Negão.

Alexandre Baixinho, da Academia Carlson Gracie, venceu seu oponente, Éderson Moreira, aos dois minutos do segundo round. Além de lutador experiente, Baixinho é treinador de vários lutadores, entre eles Luis Beição, com quem tem uma intensa parceria. Além de atuarem juntos nas artes marciais, eles são sócios de um dos times de futebol de praia de Copacabana, o “Ronald de Carvalho”, conhecido como o time de lutadores, por reunir um elenco de praticantes de artes marciais.

Vitor Belfort causou sensação na AABB. Acompanhado de seu pupilo César Mutante, Vitor foi prestigiar Gilbert Durinho, atleta da sua equipe Belfort Team, que venceu seu adversário Vinícius Boher aos dois minutos do primeiro round. O jovem fez uma grande luta e empolgou o público com seu estilo de luta. Já Belfort foi muito aplaudido pelo público, cercado por fãs em busca de autógrafo, o que mostra sua grande popularidade.

26.7.12


A POESIA DE ANTONIO CÍCERO - Ele é o grande poeta brasileiro do nosso tempo e acaba de lançar um novo livro com sua poesia límpida e refinada. São poemas existencialistas, que falam de perdas, de pessoas que já se foram, mas que trata a vida como ela é: um poema. Porventura. Esse advérbio é o título poético que Cícero escolheu para nomear sua coletânea que trata de saudades e maturidades. Nos seus dois primeiros livros de poesia, Guardar, de 1996, e A cidade e os livros, de 2002, os poemas transmitiam um frescor juvenil que, nesse terceiro volume, foi substituído por pitadas de ternura, melancolia e doses de gratidão. O poeta se mostra grato à vida por tudo o que viu e viveu. Como no poema que tem o singelo nome de "Valeu". Os versos de "Na praia" nos revela uma saudade de um passado tão próximo, quanto eterno. Em Porventura o poeta se revela um filósofo que declara o seu amor à vida.



Valeu

Vida, valeu
Não te repetirei jamais




Muro

E se um poema opaco feito muro
te fizer sonhar noites em claro?
E se justo o poema mais obscuro
te resplandecer mais que o mais claro?




Aparências

Não sou mais tolo não mais me queixo:
enganassem-me mais desenganassem-me mais
mais rápidas mais vorazes e arrebatadoras
mais volúveis mais voláteis
mais aparecessem para mim e desaparecessem
mais velassem mais desvelassem mais revelassem mais re
velassem
mais

eu viveria tantas mortes
morreria tantas vidas
jamais me queixaria
jamais




O fim da vida

Conhece da  humana lida
a sorte:
o único fim da vida
é a morte
e não há, depois da morte
mais nada
Eis o que torna essa vida 
sagrada:
ela é tudo e o resto, nada




Na praia

Na praia - parece que foi ontem -
ficávamos dentro d´água eu,
Roberto, Ibinho, Roberto  Fontes
e Vinícius, a água era um céu,
e voávamos nas ondas trans-
parentes, deslizantes, do azul 
mais profundo do fundo ciã
do oceano Atlântico do sul.
Mas era outro século: Roberto
morreu, morreu Vinícius, Roberto
Fontes quase nunca vejo, e Ibinho
casou e mudou. Já não procuro
o azul. Os mares em que mergulho
são os homéricos, cor de vinho. 



23.7.12























ARENA MAESTRO JÚNIOR – O Clube de Regatas do Flamengo fez um festão para inaugurar sua quadra de Beach Soccer, que recebeu o nome de Arena Maestro Júnior, em homenagem ao jogador que marcou época no clube. A presidente Patrícia Amorim descerrou a placa e, no seu discurso, elogiou o jogador e falou um pouco da história dele junto ao Flamengo. “Eu fui descoberto jogando futebol de praia, em Copacabana. Eu sou de um tempo em que os clubes cariocas descobriam seus talentos no futebol de praia”, disse o atleta no início do seu discurso. Júnior elogiou a iniciativa do Flamengo, que é o primeiro grande clube brasileiro a ter uma quadra de Beach Soccer (uma espécie de futebol soçaite do futebol de praia). Júnior, mesmo durante o seu auge como atleta rubro-negro, nunca abandonou o futebol de praia. Chegou até a fundar um time, o Juventus, um dos mais bem sucedidos em sua modalidade.

Muitos atletas foram até lá participar da homenagem a Júnior: Wilson Gottardo, Cláudio Adão, Adílio, Magal, Júnior Negão e, obviamente, Zico, o maior jogador da história do clube e grande amigo de Júnior. Os atletas cinquentões fizeram um animado e comovente amistoso. Foi muito bacana vê-los jogando juntos. Eles não conseguiam esconder a vibração e a alegria. Talvez por poderem reviver os bons momentos que viveram no Flamengo. Para quem gosta de futebol e é torcedor foi algo de muito especial. Algo mágico e difícil de descrever. Foi vibrante ver um gol de Zico. E ele fez dois, provocando gritos da torcida.

Enquanto a bola rolava na areia, um coquetel rolava na área vip. Comidinhas, bebidinhas e muita fofoca sussurrada pelos cantos. As dificuldades por que passa o time do Flamengo, que não tem feito bonito no campeonato brasileiro, foi o mote de críticas, piadas e comentários maldosos. Dizia-se que Patrícia Amorim não vai conseguir se reeleger nem presidente, nem vereadora por causa dos maus resultados do time. Outros garantiam que o caderno de esportes do jornal O Globo, dominado por jornalistas torcedores do Flamengo, estava empenhado em derrubar Patrícia. Outros diziam que o fantasma de Elisa Samúdio rondava o clube da Gávea e que, enquanto o corpo da moça não aparecer o time vai padecer. Outros mais maldosos diziam que Vagner Love jamais poderia estar jogando no time, já que ele participava das orgias junto com o goleiro Bruno. Entre drinques e quitutes, gotinhas de veneno escorriam pelos cantos das bocas de torcedores para quem o time significa algo muito maior.

Caipirinha, caipirinha, caipirinha...

Havia muita alegria na reunião social. Muita mesmo! Era uma festa que saudava um atleta que teve um passado glorioso no clube e que, sem dúvida, merecia aquela homenagem. Havia a certeza que, mais uma vez, o Flamengo estava abrindo um caminho ao inaugurar a sua quadra de areia e investir no Beach Soccer, esporte que surgiu nas areias de Copacabana e cresce cada vez mais em todo o mundo. Mas havia certa tensão no ar, que foi agravada por um episódio inusitado. No dia anterior, o time de Beach Soccer do Flamengo havia sido derrotado pelo seu rival, Vasco da Gama, pelo placar de 10 x 0, em pleno estádio da Gávea. Para os flamenguistas essa foi a humilhação das humilhações!  É que, para inaugurar em grande estilo a Arena Maestro Júnior, o Flamengo promoveu um campeonato de Beach Soccer com oito times: Botafogo, Vasco, Flamengo, América, Sport Recife, Rio Negro, Avaí e Portuguesa.  Pois bem. No dia da festa de inauguração da Arena Maestro Júnior, depois do amistoso dos jogadores veteranos, houve a final do campeonato. E o Vasco sagrou-se vencedor.

Caipirinha, caipirinha, caipirinha...

O jogo entre o Vasco e o Botafogo foi sensacional. Uma garotada jovem e talentosa mostrou toda sua garra, força e talento com a bola no pé. Os flamenguistas, funcionários do clube, dirigentes e atletas de outras modalidades esportivas ali presentes, torciam silenciosamente pelo Botafogo. Não que eles gostem do Botafogo, obviamente. É que, entregar a taça de campeão ao Botafogo seria menos doloroso do que entregar a taça ao time que, no dia anterior tinha desclassificado o Flamengo pelo placar de 10 x 0.

Caramba! Às vezes a vida é muito dura...

Foi uma partida brilhante. Vasco e Botafogo exibiram um futebol de gala. A partida acabou com o placar de 2 x 2. E a decisão foi para os pênaltis. Cezinha, o goleiro do Vasco, garantiu a vitória do seu time ao defender com vigor um dos chutes do Botafogo. Foi uma festa magnífica para os vascaínos, que vibraram e cantaram seu time na Gávea. Assim que acabou a partida, como que por encanto, a área vip foi esvaziada. Os flamenguistas foram todos embora às pressas. Só restou os responsáveis pelo evento que, engoliram o fel, e tiveram que entregar a taça de campeão aos alegres cruzmaltinos.

Afinal, como já dizia Nelson Rodrigues, “o futebol não é o fim do mundo. É algo muito maior do que isso”.

 

16.7.12


A escolha é a alma gêmea do destino.


SALVE MADONNA - Já está disponível no You Tube o novo videoclipe da Madonna, com a música Turn Up the Radio. A cantora segue com a sua turnê MDNA pela Europa. No último fim de semana ela se apresentou em Paris, onde o show foi filmado, possivelmente para ser lançado como DVD. A cantora recebeu uma ameaça de processo por parte do partido de extrema direita Frente Nacional da França. É que   num video, exibido no show, a líder do partido, Marine Le Pen, aparece com uma suástica na testa. A próxima parada da turnê é Londres, às vésperas das olimpíadas. 










Os esportes são a seção de brinquedos da vida.


VASCO É CAMPEÃO NA GÁVEA - Por essa os flamenguistas não esperavam. O Vasco da Gama, que tem a síndrome de vice, foi o grande vencedor da "Taça Brasil de Beach Soccer Feminino", promovido pelo Clube de Regatas do Flamengo, na Gávea. O torneio faz parte dos festejos de inauguração da quadra de areia, um campo para a prática do Beach Soccer, que o Flamengo mandou construir em sua sede. O Flamengo é o primeiro grande clube brasileiro a ter uma quadra exclusiva para essa modalidade esportiva. Além disso, o clube já conta com uma equipe de Beach Soccer que tem alguns dos melhores jogadores desse esporte. Aliás, o Vasco e o Botafogo também já possuem equipes de Beach Soccer. Só o Fluminense  ainda não acordou e não possui jogadores para esse esporte.

A Taça Brasil foi o primeiro torneio feminino desse esporte, com times do Rio e de outros lugares do Brasil. A final foi decidida entre o Vasco da Gama e o Vitória, time de Vitória de Santo Antão, cidade do interior de Pernambuco. As meninas, de uniforme rosa, vieram de longe, atropelaram grandes times, inclusive o Flamengo, que ficou em terceiro lugar, e disputaram a final com o Vasco da Gama. Foi um lindo jogo, vibrante e alegre, onde o Vasco venceu por 4 x 1. 

(Um amigo, que trabalha no Flamengo, e participava da organização do campeonato, me convidou para assistir à final. Mas logo avisou que não estaria presente. "Eu me recuso a entregar a taça de campeão ao Vasco. Eu pedi para uma pessoa me substituir na cerimônia. É demais para minha cabeça entregar a taça de campeão ao Vasco da Gama em plena sede do Flamengo".)

Adoro!

Esta semana é a vez da Supercopa de Beach Soccer com os times masculinos, equipes de vários lugares do país. No final do campeonato, próximo sábado 21 de Julho, vai acontecer um amistoso com jogadores veteranos: Júnior, Renato Gaúcho, Edmundo... A partida vai servir para fazer a inauguração oficial da quadra de areia que, a partir de então, passa a se chamar "Arena Leovigildo da Gama Júnior", em homenagem ao Júnior, jogador do Flamengo.  

12.7.12















Elegância é a arte de não se fazer notar, aliada ao cuidado sutil de se deixar distinguir.


DECADENCE AVEC ELEGANCE - Ela é um ícone da moda brasileira. Um símbolo de estilo e elegância.  Constanza Maria Tereza Ida Clotilde Pallavicini Pascolato nasceu em Siena, na Itália, e veio para o Brasil ainda criança, acompanhada dos pais que fugiam da guerra mundial. "A segunda guerra, não a primeira", disse ela, irreverente, quando entrevistada por Bruno Astuto, no talk show que fazia parte da inauguração da exposição "Constanza Pascolato", em cartaz no Shopping Leblon. É uma mostra de fotos que registram toda a vida da homenageada. Da infância, ainda Itália, até registros de sua vida de empresária, dona de fábrica de tecidos, passando pela sua vida social e familiar. 

"A Constanza é uma mulher adorável, uma amiga querida. Sou fã dela, não poderia deixar de vir a exposição", disse uma elegante Fernanda Montenegro, que foi recebida com aplausos pela audiência. Adriana Birolli também caprichou no modelito para prestigiar Dona Constanza. Usando um modelito Dolce & Gabanna e uma incrível pulseira de brilhantes da H. Stern, a jovem atriz foi muito assediada pelo público e pelos fotógrafos. "Ela é linda e talentosa", comentou Fernanda Montenegro, acariciando o rosto de Adriana,  quando Liége Monteiro sugeriu que as duas fizessem fotos juntas. E assim foi feito. Para delícia dos fotógrafos as duas fizeram várias fotos juntas. 

"Adorei! Encontrar Fernanda Montenegro foi a melhor coisa que me aconteceu hoje", disse Adriana exalando felicidade. Ela tinha vindo da gravação do Programa Sem Censura, onde foi entrevistada por Leda Nagle, para falar de sua peça "Manual Prático da Mulher Desesperada". Ela elogiou o grupo de entrevistados. "Só tinha pessoas bacanas no programa. Nancy Kato, uma moça que animadora da Disney. Um médico super fera chamado Bernardo Maranhão, o cantor Marcio Gomes e o músico João Carlos Assis Brasil, que é um artista genial", disse a atriz.