28.5.14























VITÓRIA VEM AÍ - Segunda-feira, 2 de Junho, começa Vitória, a próxima novela da Record, que tem um ponto de partida inusitado: um triângulo amoroso envolvendo uma égua, a Vitória do título, com dois puros-sangues, os cavalos Gregory Segundo e Filho do Vento. Que tal? O cenário principal é um sofisticado haras, em Petrópolis, onde são criados cavalos de corrida. "O haras tem até piscina para os cavalos", me contou o André di Mauro, integrante do elenco, impressionado com a locação que serve de ambiente para seu personagem. 

É ali no haras que acontecem muitas das tramas envolvendo os donos e funcionários, que se envolvem em conflitos e paixões inusitadas. “A Vitória vai ser disputada por dois cavalos, com direito a cenas românticas entre os animais. Mas, num dado momento, eles vão ter que transar”, comentou a autora Cristianne Fridman, com um sorriso maroto, no lançamento da novela, realizado no Jóckey Clube do Rio. O galã principal, interpretado por Bruno Ferrari, é paralítico, mas não se deixa abater por sua condição e seduz todas as mulheres que cruzam seu caminho, até se apaixonar por Diana, personagem de Thaís Melchior. A atriz saiu do elenco de Malhação, na Globo, direto para viver uma das heroínas de Vitória. Já Beth Goulart ganhou um personagem de destaque, batizado de Clarice, por conta do seu sucesso no teatro vivendo Clarice Lispector. E Maitê Piragibe interpreta Renata, a veterinária responsável pela saúde de Filho do Vento,o cavalo por quem Vitória é apaixonada até conhecer Gregory Segundo. Renata pratica motocross e sofre assédio sexual no trabalho por parte de Jorge, um machão violento, interpretado por André di Mauro. 

Na festa da novela, muito entusiasmo por parte do elenco e da direção da Record. “É importante que existam duas emissoras produzindo novelas de qualidade no Brasil, para que haja uma concorrência saudável e um mercado de trabalho amplo para os profissionais do ramo”, disse Cristianne Fridman, antes da Record exibir um clipe de Vitória.

Jefferson Cardoso, criador do site O Planeta TV, um dos melhores sobre televisão, também estava na festa do Jóckey. Jeff (foto acima com Lucinha Lins) produz o seu site direto do Tocantins e raramente vem ao Rio. Assim, pela primeira vez ele participou da festa de lançamento de uma novela, com todo o elenco reunido. O site do rapaz é um sucesso e vive sendo disputado por empresas jornalistas. Aguinaldo Silva já disse que é o melhor sobre o assunto. Curioso que Jeff não é jornalista, é apenas um rapaz que gosta de TV. Além disso, ele vive totalmente fora do eixo Rio-São Paulo, e mesmo assim produz um site considerado o mais importante sobre televisão, depois do site da Patricia Kogut, é claro.

18.5.14



O FRED VAI TE PEGAR...

17.5.14




O Show deve continuar 

12.5.14


A COPA VEM AÍ - Alguma coisa me diz que a Copa do Mundo de 2014, vai ser a maior e melhor Copa do Mundo de todos os tempos. Tem tanta coisa jogando contra que parece que tudo vai dar errado. Inúmeras ameaças de greves e protestos. E muita gente dizendo que não se importa com a seleção. Eu entendo e até concordo com muitas coisas. Mas, da mesma forma como o governo, os políticos, os empreiteiros e os corruptos estão tentando tirar proveito da Copa do Mundo, tem muita gente, do outro lado, tentando fazer a mesma coisa. Aproveitar o evento para adquirir visibilidade para seus interesses pessoais, reivindicações trabalhistas e projetos políticos. Não existe nada mais reacionário do que esse movimento "Não vai ter Copa". Não aguento mais essa ladainha de gente que fica dizendo que o governo deveria ter investido o dinheiro gasto na Copa com saúde e educação. É verdade. Mas, ao mesmo tempo, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Ou melhor, uma coisa não impede a outra. Acontece que o nosso modelo político-governamental faliu. Temos que começar do zero e, talvez para isso, seja preciso que haja derramamento de sangue. Mas, por favor, só depois da Copa.

Acontece que o futebol é muito maior do que tudo isso. Como disse Nelson Rodrigues, "o futebol não é o fim do mundo, é algo muito maior do que isso". É maior que a arrogância da Fifa, maior que a corrupção do governo brasileiro, maior do que os revoltados que querem quebrar tudo, maior que os aproveitadores que querem fazer greve durante a competição...  É mais, melhor e maior que tudo!

Quando a bola começar a rolar e aquele bando de homens bonitos começar a correr atrás da bola, em busca do gol, nada mais vai ter importância de verdade. Apenas os resultados dos jogos. Quem vai ser campeão? Quem tem o melhor time? Qual a maior ameaça a seleção brasileira?

Poxa vida! A gente esperou tanto por isso. Uma Copa do Mundo no Brasil! A de 1950 foi há tanto tempo...  E na hora H surge esse clima de revolução. Nem pensar! Quero a revolução depois da Copa, durante a campanha política para a próxima eleição. Mas, durante a Copa do Mundo eu só quero saber das  pernas dos jogadores, dos gols, do colorido das camisas, das farras depois dos jogos do Brasil, das notícias dos bastidores...

Tenho fé que tudo vai dar certo! 






Procura o que escrever, não como escrever. (Sêneca)