29.11.20

Um Oscar para Kogut


 

CINEMA É A MAIOR DIVERSÃO - O filme "Três Verões" vem dando o que falar em Hollywood. Exatamente nessa época do ano, quando as indicações ao Oscar começam a ser articuladas. "Three Summers" foi destaque na imprensa de Salt Lake City, Cleveland, Denver e New York. Neste domingo, 29 de novembro, foi a vez do Washington Post destacar o filme da diretora Sandra Kogut (foto), que parece traduzir com perfeição o Brasil desorientado e perplexo do desgoverno Bolsonaro. Sem dúvida é um projeto cinematográfico muito bem desenvolvido. Um roteiro inteligente e oportuno, uma diretora com pleno domínio da sua arte e um elenco magnífico, que tem Regina Casé em grande forma. 

Será que os americanos vão, finalmente, dar um Oscar para o Brasil? Regina Casé tem chances como atriz e Sandra Kogut merece o Oscar de direção.  Depois que o coreano "Parasita" levou o prêmio de melhor filme no ano passado, tudo pode acontecer na festa do Oscar. 

25.11.20

David Banda



 


BLACK LIVES MATTER - O filho favorito de Madonna esbanja estilo e personalidade. David Banda, o menino pobre que foi adotado no Malaui hoje é um rapaz bonito, estiloso e louco pela mãe. Ele sempre aparece em fotos e vídeos demonstrando seu afeto pela cantora. Talentoso, já apareceu ao piano tocando Your Song, sucesso do Elton John. Gosta de futebol e já treinou no Benfica de Portugal. Será que o futuro dele é ser um superstar?



21.11.20

Consciência Negra












      

 


BLACK LIVES MATTER

18.11.20

Miquinhos Amestrados










 

NO EMBALO DOS ANOS 80 - João Penca e Seus Miquinhos Amestrados foi um dos mais criativos grupos de rock entre aqueles que surgiram nos anos 80, na esteira do sucesso da Blitz. O crítico de música Antonio Carlos Miguel sempre apostou todas as suas fichas nesse grupo. Acompanhou o trabalho dos rapazes com interesse e fez as fotos acima, que publicou recentemente em sua página no Facebook. Por uma série de contratempos durante sua trajetória os Miquinhos obtiveram menos reconhecimento do que mereciam. No lançamento do primeiro disco um acidente com escapamento de gás no banheiro de sua casa matou um dos integrantes da banda. Mas, mesmo com as trapaças da vida, eles nunca perderam o talento e a alegria e deixaram sua marca na cultura pop dos anos 80. 

Vale a pena ouvir o disco de estreia e sentir a vibração da banda.








13.11.20

Mergulho no suspense

 



A TALENTOSA PATRICIA HIGHSMITH - Chegando nas livrarias uma nova edição de "Deep Water", um dos livros mais perturbadores de Patricia Highsmith. Uma escritora talentosa e original, que criou o personagem Tom Ripley, o mais adorável criminoso da ficção policial. Na verdade Patricia é muito mais do que uma autora de romances policiais. Suas histórias trazem narrativas muito especiais sobre os nuances da alma humana. Ela é muito inteligente ao manipular os sentimentos do leitor com relação aos crimes e atividades ilegais dos seus personagens. O lançamento de uma nova edição dessse livro pela Editora Intrínseca, com o título de "Em águas profundas", é um acontecimento literário relevante. Vale a pena ler e reler Mrs. Highsmith.

Em 1981 o livro recebeu uma adaptação no cinema francês. Dirigido por Michel Deville e com Isabelle Huppert e Jean-Louis Trintignant interpretando o casal protagonista da história. Ele um homem apaixonado por sua esposa, uma mulher vulgar que trai o marido. Até que um crime acontece e o principal suspeito é alguém muito querido da população local. Como lidar com um crime, quando o criminoso apenas fez justiça?






4.11.20

Uma carta para Bruce Springsteen




 

VEREI VOCÊ EM MEUS SONHOS - O novo álbum do Bruce Springsteen, chamado "Letter to you", termina com a música "I´ll see you in  my dreams". É uma canção bela e comovente. Letra  e música se fundem com perfeição no seu objetivo de homenagear um amigo que morreu. Alguém que se foi para sempre, mas que deixou lembranças valiosas. E que por isso o cantor repete à exaustão "Eu te verei nos meus sonhos". Num tom saudoso e carregado de paixão a canção dedica todo seu vigor musical a quem já se foi. 

"Quando todos os verões chegarem ao fim / eu vou te ver nos meus sonhos / nos encontraremos, viveremos e amaremos novamente / eu vou te ver nos meus sonhos / sim, ao redor da curva do rio / pois a morte não é o fim / eu vou te ver nos meus sonhos".

"I´ll see you in my dreams" traduz com perfeição o espírito de todo o álbum. Nas letras, acordes e arranjos o que se busca aqui é cantar e tocar o amor na maturidade, com aquele conhecimento de causa de quem já viu e viveu muitas histórias, e mesmo assim ainda tem fé e esperança no futuro. E se sente preparado para partir. 

Eu me sinto grato por cada dia que passa. Não me arrependo de coisas que fiz ou não fiz. Tive que lutar para ter uma vida pessoal. Isso demorou muito e deu muito trabalho. Quando você atinge a minha idade, a morte faz parte da vida. 

O CD é uma delicia de se ouvir. Foi gravado ao vivo com a E Street Band, no estúdio na casa do cantor. O espírito do rock´n roll domina todo o álbum. E a voz de Bruce, aos 70 anos, continua irresistível.









Literatura brasileira


 

Nossos bofes têm mais vida já está à venda no site da Amazon. O livro concorre ao 5º Prêmio Kindle, uma promoção da Amazon em parceria com a Editora Record. Entre os dias 6 e 10 de novembro o livro poderá ser adquirido gratuitamente. Que tal? Vamos ler?

1.11.20

Sean Connery and Brigitte Bardot



















 

CINEMA É A MAIOR DIVERSÃO - Terry O´Neill foi um fotógrafo inglês que ficou famoso nos 60 e 70 por suas fotos de moda, publicidade e artistas de cinema. Seus trabalhos se tornaram registros perfeitos de uma época em que a palavra de ordem era "revolução", seja nos costumes, nas artes ou na política. Ele, que foi casado com a atriz Faye Dunaway, morreu em 2019. Em 1968, para promover o lançamento do filme Shalako, fez uma série de fotos com Brigitte Bardot e Sean Connery. Nem é preciso dizer que as fotos (acima) se tornaram cultuadas e se tornaram uma referência do seu trabalho. 

Shalako é um faroeste dirigido por Edward Dmytryk. No filme (trailer e fotos abaixo) BB interpreta uma condessa francesa que, em viagem pelo velho oeste acaba sendo sequestrada por indios apaches. O cowboy Sean Connery é chamado para resgatá-la, mas a mocinha acaba ficando ao lado dos índios. Foi um acontecimento ciematográfico, já que o filme reunia a mais popular estrela francesa daquele tempo e o célebre astro da série 007. Dois grandes atores. Dois simbolos sexuais. Dois ícones daqueles tempos.