27.4.03




O erótico vivido como profano e a arte vivida como sagrada se fundem numa experiência única. Trata-se de misturar arte com vida.



JACKIE MILLER CONTA – Finalmente um blog assumidamente de DIREITA. O pensamento conservador e conformista pede passagem no blog ABRINDO O OLHO Ele defende o terrorismo americano contra o Iraque. E debocha daqueles que defendem uma relação pacífica entre povos. Argumentam que a beligerância faz parte da índole humana. Dizem que Waldir Leite deveria ser mandado para um hospício por ter escrito que a eleição de George W. Bush foi decidida no tapetão. O epíteto do Abrindo o olho é: Contra a hegemonia esquerdista na cultura. O guru do blog é o pensador Olavo de Carvalho. Ai que meda!!!




JACKIE MILLER CONTA – Um blog que fala da vida como uma canção de Chet Baker. Funny Valentine...





Essa sequência de fotos da Madonna, fazem parte do livro SEX, que a estrela publicou por ocasião do lançamento do disco ERÓTICA. Publicadas em homenagem a Paulo Coelho.



LEDUSHA - A mitológica poesia carioca continua dona do verbo.


finesse e fissura

melindre da língua
fetiche do meu verso que aflora
minha finesse que finda
minha tendresse que míngua
minha fissura que implora

..............


en garde

não quero da minha vida
mero chão pisável
poema plausível
explícito retrosexo
coração batendo estaca
careta careta

..............


jobiniano
(para nelsinho motta)

o rio
é um assobio
que vai do mar
ao tilintar
dos cafezinhos


24.4.03




A alma do artista deve ser transparente e pura como o cristal.

VIDA AMERICANA – É tudo de bom o novo clipe da Madonna cantando American Life. Tudo muito simples. A imagem dela num traje militar, tendo ao fundo as bandeiras de quase todos os países do mundo. Para bom entendedor meia palavra basta. É uma critica muito mais sincera e mais contundente do que a anterior. Com seu novo disco-single-clipe Lady Madonna deixa claro que continua a tal. Com sua arte, Madonna mostra ao mundo que ela é a verdadeira representante da América e não o governo fascista e criminoso que se instalou na Casa Branca. Touché, Madonna. Touché...


E por falar na eterna Material Girl, agora é que o escritor Paulo Coelho vai ficar insuportável. Madonna declarou na MTV que o seu livro favorito é O Alquimista. Agora é que ninguém mais segura Paulo Coelho! Imagina que glória para um escritor, ser autor de um livro que é o favorito da mulher mais importante século. É como se ele tivesse sido agraciado com o prêmio Nobel de literatura! Agora cada vez que ele chegar na Academia Brasileira de Letras os velhinhos vão ter que se ajoelhar aos seus pés e cantar Like a Virgin. A glória total!!!!!


Não é a primeira vez que Madonna fala de Paulo Coelho. Quando filmou Evita na Argentina Lady Madonna escreveu um diário de filmagem, contando o seu cotidiano, os ensaios, as filmagens, o assédio dos fãs, sua convivência com Antonio Banderas. Depois das filmagens a revista VANITY FAIR publicou o diário, numa edição que tinha na capa a cantora caracterizada como Evita.


No diário Madonna se queixava dos fãs que ficavam gritando seu nome na porta do hotel e não a deixavam dormir. “Será que essa gente não tem mais o que fazer?”, ela escreveu. Também debochava do Banderas, por ele ficar circulando de botas durante os ensaios. E, a certa altura, ela escreveu sobre o seu sonho de interpretar Evita. Comentava que sempre pensou muito nesse papel. E como dizia O Alquimista, quando você pensa muito numa coisa, todo o universo forma um complô ao seu favor.



UMA PRECE PARA RASI Eu sempre vou à missa no dia 23 de abril, dia de São Jorge. Nesse último feriado além da tradicional reverência ao santo homenageado, aproveitei a missa para fazer uma prece em louvor ao nosso querido Mauro Rasi. Durante a missa imaginei São Jorge, o bravo guerreiro, como o anjo da guarda de Mauro. Enchendo o seu caminho de luz e energia. Senti uma enorme paz durante a missa. Deu-me um certo conforto imaginar Mauro sob a luz de São Jorge. Nunca tinha pensado nisso, mas naquele momento eu senti que Mauro e São Jorge tinham tudo a ver. Ambos têm uma identificação incrível com o Rio de Janeiro. Ambos são autênticos cariocas sem terem nascido na cidade. E Mauro sempre foi um sujeito que trazia em seu semblante a força das palavras que alimentam o guerreiro da luz: Alegria – Harmonia – Energia – Simpatia.

A missa foi muito especial. O Padre estava inspirado e, antes do sermão, ele falou um pouco sobre São Jorge e a imagem dele lutando com o dragão. Explicou que a imagem era apenas uma metáfora. Que o dragão era apenas um símbolo. Disse que o dragão representa todas as dificuldades que se apresenta na vida do homem. E que a simbologia do Santo busca incentivar seus devotos a enfrentar as dificuldades da vida com a bravura de um guerreiro. Alertou a todos para enfrentarem com força de vontade seus próprios dragões. Principalmente aqueles dragões que vivem adormecidos dentro da gente.


Depois o Padre fez uma oração e pediu a todos que lembrassem dos homens chamado Jorge que cada um de nós conhecíamos. Eis a minha lista: Jorge Benjor, é claro. Jorge Aragão. Jorge Fernando. Seu Jorge. Jorge Rodrigues, um bofe que eu namorei que é cabo das Forças Armadas. Jorginho, um bofe gostoso do Arpoador, que eu já peguei muito. Jorge Zen, craque do Força & Saúde. Jorge Cherques. Jorge Salomão. Jorginho, jogador de futebol. Jorge de Lima. Jorge Mautner. Jorge Barata, marido da Andréa Fetter. Jorge Espírito Santo. Jorge Amado.


Salve Jorge!

ALCOHOL (Música de Jorge Benjor, que faz parte do disco 23)


O mago mandou avisar
Água de beber, água de benzer, água de bahnar
Alcohol só para desinfetar


Porque o céu é água marinha
Porque o sol é ouro
Porque a lua é prata
Porque a chuva é cristalina
Porque o mar é esmeralda
Porque somos seres terrestres
Porque São Jorge mora na lua
Porque você não vem me dar um beijo
Um beijo de amor e desejo
Porque eu gosto tanto de você

22.4.03





As linhas nunca estão ocupadas quando se quer falar com Deus







SALVE JORGE! – Dia 23 de Abril é comemorado o dia de São Jorge. Um dos santos mais simpáticos da Igreja católica. Um dos grandes devotos de São Jorge é o cantor Jorge Ben, que homenageou o santo em várias de suas canções. A devoção a São Jorge está sempre associada ao espírito guerreiro do ser humano. Os lutadores de jiu-jitsu, por exemplo, também são devotos de São Jorge. O ano passado eu assisti a missa de São Jorge, no centro da cidade, com os faixas-pretas Inácio Aragão e Rod Nogueira. Inácio é advogado, Oficial de Justiça. Rod Nogueira é um homem belíssimo e ficou mais bonito ainda depois que tatuou uma enorme imagem de São Jorge no tórax.


Cowboy Jorge é uma música de Jorge Ben, gravada no disco 23, feito em homenagem a São Jorge. Além do título do disco ser uma referência ao dia do santo, 23 de abril, na bonita capa, criada pela agência W/Brasil, tem a tradicional imagem de São Jorge, montado no cavalo branco, enfrentando o dragão. A ilustração ainda possui, nos quatro vértices da capa, a inscrição das quatro palavras que traduzem o espírito do guerreiro da luz: Harmonia – Energia – Simpatia – Alegria. Esse é o primeiro CD lançado depois do estouro da música W/Brasil, no inicio dos anos 90. O grande hit do disco foi a música Engenho de Dentro (olhaí meu bem / prudência e dinheiro no bolso / canja de galinha / não faz mal a ninguém). Mas também fazem parte do CD as músicas Goleiro (eu vou lhe avisar / goleiro não pode falhar / não pode ficar com fome / na hora de jogar / senão, um frango aqui, um frango ali, um frango acolá); Mulheres no Volante (intrigante, interessante / arrepiante, extasiante / excitante, deliciante /mulheres, mulheres no volante); Moça Bonita ( eu canto jongo, eu jogo caxambu / tudo em nome da alegria / tudo em nome do amor). Participaram do disco, além da banda do Zé Pretinho músicos como Skowa, Simoninha, João Marcelo e Paula Lima. Uma obra prima da música brasileira.


COWBOY JORGE


Ogun, Ogan, Ogan, Ogun
Toca, toca, toca Jorge



Dia 23 continua sendo
Dia de Cowboy Jorge
Dia de Cowboy Jorge
Na terra, no mar
Na terra, no ar


Jorge toca com 23 tambores
Jorge toca pra 23 amores
Jorge toca com 23 batuqueiros
Jorge toca para 23 terreiros
Na terra, no mar
Na terra, no ar



Jorge toca pra Deus e para os santos
Toca para as crianças e para os anjos
Toca para o seu amigo que sofre do coração
Toca para o bem geral da nação
Toca para a alegria dominical
Toca para o homem e o animal
Toca para um gol de placa
Para a sensualidade de sua amada
Na terra, no mar
Na terra, no ar


Jorge toca para a lua e para o sol
Toca para a chuva e para o vento
Toca para o acontecimento
Do nascimento dessa criança
Dessa esperança, desse amor
Dessa bonança
Na terra, no mar
Na terra, no ar



Axé, Axé Babá






JORGE DE CAPADÓCIA
(Jorge Ben)

Jorge sentou praça
na cavalaria
E eu estou feliz porque eu também
sou da sua companhia
Eu estou vestido com as roupas
e as armas de Jorge.
Para que meus inimigos tenham pés
e não me alcancem.
Para que meus inimigos tenham mãos
e não me toquem.
Para que meus inimigos tenham olhos
e não me vejam.
E nem mesmo um pensamento
eles possam ter para me fazerem mal
Armas de fogo
meu corpo não alcançarão
Facas e espadas se quebrem
sem o meu corpo tocar.
Cordas e correntes arrebentem
sem o meu corpo amarrar.
Pois eu estou vestido
com as roupas e as armas de Jorge






NINA SIMONE sempre foi uma das minhas paixões musicais, desde que ouvi, ainda adolescente, sua versão para a música “Don´t let me be misunderstood”. Sua voz pungente parecia carregar a música de uma tristeza infinita. Desde a primeira audição que o nome dela ficou marcado em meu coração. Nina Simone!. O seu CD sempre foi um dos meu favoritos para ouvir na hora de escrever esse blog. Alguns dos mais intensos posts desse blog foram escritos ao som de Nina Simone. Sua interpretação de “I put a spell on you” é demencial e muito inspiradora. “The last rose of Summer”, “Little girl blue”, “I loves you, Porgy”, “Mississipi goddam”, “Strange fruit” são canções que se tornam ainda mais comoventes quando ouvidas na voz melancólica de Nina Simone. Mas nada é tão belo e arrebatador quanto a sua versão de “Ne me quitte pas”. Descanse em paz, NINA.


JACKIE MILLER CONTA – Com a luxuosa recomendação de Cora Ronai, o blog de Bia Badaud faz a alegria dos blogueiros de plantão falando de São Jorge, Jorge Benjor e fazendo um carinho muito especial em Madonna. Bia também olha com afeto para o menino do rio que passa por ela, num doce balanço a caminho do mar, e pigarreia sem tapar a boca. Um blog que é tudo!

20.4.03




A guerra é o maior dos crimes, mas não existe agressor que não disfarce seu crime com o pretexto de justiça.


SOSSEGA, CORAÇÃO!


Sossega, coração! Não desesperes!
Talvez um dia, para além dos dias,
Encontres o que queres porque o queres.
Então, livre de falsas nostalgias,
Atingirás a perfeição de seres.
Mas pobre sonho o que só quer não tê-lo!
Pobre esperença a de existir somente!
Como quem passa a mão pelo cabelo
E em si mesmo se sente diferente,
Como faz mal ao sonho o concebê-lo!

Sossega, coração, contudo! Dorme!
O sossego não quer razão nem causa.
Quer só a noite plácida e enorme,
A grande, universal, solente pausa
Antes que tudo em tudo se transforme.

Fernando Pessoa

Cinema é a maior diversão – Sinceramente, eu não consigo entender o sucesso de filmes como Carandiru e Cidade de Deus. Parece existir um masoquismo dentro da sociedade. Por que as pessoas se mobilizam para assistir filmes estrelados por bandidos e marginais, se essa gente já inferniza o cotidiano da vida brasileira? Estamos vivendo numa época em que a bandidagem tomou conta da nação. Ladrões, assassinos, seqüestradores... Essa gente invadiu o noticiário. Não há um dia em que eles não sejam as estrelas da imprensa nacional, com seus crimes hediondos e malvados. Além disso, essa gente intimidou a população, fazendo-a mudar seus hábitos ao se sentir refém de foras-da-lei. Mesmo assim as pessoas ainda se dispõem de ir ao cinema se emocionar com eles. Será que existe uma explicação lógica para isso?

19.4.03




Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um "sim" ou um "não" pode mudar toda a nossa existência.


SEMANA SANTA – Impressionante a lua cheia que enfeita o céu da cidade nessa semana santa. A noite do Rio tem estado especialmente linda. Céu estrelado. Uma brisa suave que sopra do oceano. A cidade num ritmo mais calmo já que muita gente viajou para curtir o feriado nas redondezas.


A praia de Ipanema esteve gloriosa na sexta-feira santa. Um sol escaldante num céu absolutamente azul. A água do mar numa temperatura refrescante. Havia uma tranqüilidade no ar, um clima de paz digna de um dia santo.


Perto do posto oito encontro a jornalista Patrícia Andrade e o maridão Pedro Motta Gueiros, com as filhas Luiza e Isabel, curtindo uma merecida praia familiar. As meninas estão lindas. Luiza, com cinco anos e Bel quatro. As crianças faziam a maior farra na praia. Luiza parecia uma sereia, nunca queria sair da água. Tudo sobre o olhar vigilante dos pais, o casal apaixonado Pedro e Patrícia. Amigos queridos que eu adoro.


Em frente a rua Vinícius de Moraes quem reinava absoluto era o carioquíssimo Renato Gaúcho. No dia anterior, seu time, o Fluminense havia derrotado o Internacional por 3 x1, então Renato estava em estado de graça, jogando futevôlei com sua turma. Ele é muito engraçado. Vaidoso e bonachão. No futevôlei ele nunca comete erros. Quem erra é sempre o seu parceiro. Isso gera toda uma sorte de gracinhas e piadas por parte da galera que fica assistindo ao jogo.


Quem estava no posto novo era o bonitão Leonardo Leite. E não precisa dizer mais nada...



GALERIA CAFÉ - Sexta-feira à noite é dia de tomar um drinque no Galeria Café e curtir o som do DJ BINHO, codinome do jornalista Glauber Souza. Adoro o clima meio novaiorquino do Galeria. A freqüência é sempre ótima. Rapazes simpáticos e educados. Na sexta-santa ri muito com os comentários jocosos dos meus amigos Viterbo e Anderson, que estavam particularmente inspirados. O fotógrafo Pedro Stephan fazia coreografias perfeitas na pista de dança. Típicas de quem já foi bailarino. Mas ele ficou pouco no lugar. Logo veio se despedir da gente, de mãos dadas com um rapaz bonitão que tinha conseguido atrair com sua dança de Salomé. O DJ BINHO arrasou tocando um remix de American Life, fazendo todo mundo dançar com a sempre moderna Madonna.

17.4.03




‘Uma dieta vegetariana é ideal para a beleza do corpo’, afirmam os vegetarianos. Mas ela não parece valer muito ao elefante



DELIRIO TROPICAL - Ipanema ganhou uma filial do melhor restaurante de saladas do Rio de Janeiro. Na esquina das ruas Garcia D´Avila com Prudente de Moraes. Eu freqüentava muito o Delírio Tropical quando trabalhava no centro da cidade, onde existem quatro filiais. Mas sempre lamentei que não houvesse uma filial na zona sul. As saladas são simplesmente fantásticas. E as sopas, inacreditáveis. Além disso o lugar é bem simpático e aconchegante.




O artista coloca na sua arte o que não conseguiu colocar na própria existência. Foi por sentir-se infeliz que Deus criou o mundo



PARADISO FM – Parece que está acontecendo uma pequena revolução nas rádios FMs do Rio de Janeiro. Depois de Mara Caballero dar dicas sobre moda na Globo FM a radio Paradiso, do gostosão Alexandre Aciolly, inovou e contratou a bem informada colunista Hildegard Angel para apresentar uma versão radiofônica da sua coluna.


A Paradiso é mais que uma novidade em termos de FM. A programação musical é bem acima da média. Toca de Elza Soares a Paul McCartney, passando por Robbie Williams, REM, Luis Melodia, Índia Arie, Sophie Ellis-Bextor... Mas comete deslizes como tocar Como Uma Onda, com Lulu Santos. Será que ainda existe alguém que suporte Como Uma Onda? Aliás, será que ainda existe alguém que ature Lulu Santos? Espera-se que a radio corrija essa falha.


Mas o charme da radio vai muito além da programação musical. Tem José Wilker contando novidades sobre cinema. Valéria Monteiro falando sobre variedades. E Hildegard Angel apresentando o seu colunismo social. Além disso tem o vozeirão de Miguel Falabella na locução institucional. Essas novidades estão fazendo da Paradiso a grande sensação entre as FMs do dial carioca.

16.4.03




Os sapos não foram feitos para serem engolidos







13.4.03




Nunca devemos esquecer que arte não é uma forma de propaganda. É uma forma de verdade.

12.4.03




MARA CABALLERO – O assunto do momento nos bastidores do mundinho fashion carioca é o programa de radio da poderosa editora do Caderno ELA, Mara Caballero. NO FRONT DO ESTILO é um charmoso noticiário apresentado diariamente pela radio Globo FM, sempre às 10:30 e 17:30. No programa La Caballero conta os babados do momento, debocha das fashion-victims, dá dicas de estilo e comportamento e apresenta as novidades do circuito Londres-Paris-NovaYork-Berlim-Milão.


A grande surpresa do programa NO FRONT DO ESTILO é o vozeirão da neo locutora. A voz de Mara é potente, clara, límpida. Tudo o que uma radio FM precisa em termos de voz. Já há quem acredite que Ms. Caballero nasceu para as ondas do rádio. Quem escuta o programa pensa que ela nunca fez outra coisa que não fosse falar num microfone. Estaria nascendo uma nova estrela nas ondas do dial?


O fato é que NO FRONT DO ESTILO é a grande novidade apresentada pelas rádios FMs, nesse mundo pós-guerra. Finalmente a moda encontrou um espaço adequado no mundo nem sempre inteligente das rádios FMs. E a radio Globo acertou em cheio ao requisitar Madame Caballero para a função de apresentar a moda aos seus ouvintes. Não só pela voz da moça, como também pela inteligência e senso de oportunidade dos seus comentários









Não há melhor fragata que um livro para nos levar a terras distantes.




Nada sabe quem não sabe de si mesmo


O lançamento de Diário de um Fescenino, novo livro de Rubem Fonseca, é o acontecimento literário do momento. Mr. Fonseca é um dos poucos escritores brasileiros a carregar em torno de si uma aura de superstar. A cada lançamento de um novo título seus fãs correm para a livraria curiosos para saber qual a nova jogada literária desse que é o verdadeiro mago da literatura brasileira.


Rubem Fonseca é um escritor que eleva a escrita brasileira. Ele sabe contar histórias. Mais do que isso. Ele sabe manipular o leitor com suas palavras, suas histórias e sua narrativa. O sujeito sabe manipular corações e mentes do leitor como um amante sensual que manipula o corpo da mulher amada. Com seus livros o Sr. Fonseca faz a literatura brasileira vibrar, já que seus textos carregam alma e paixão em seu conteúdo.


Durante muitos anos Zé Rubem (como diz Bruna Lombardi) foi incensado pela imprensa brasileira, que sempre reconheceu nele o gênio que verdadeiramente é. De uns anos para cá essa atitude da imprensa mudou. Jornalistas sem muito preparo começaram a fazer críticas ácidas ao escritor. É como se tivesse esgotado o repertório de elogios feito ao longo dos anos e agora, sem mais palavras para elogiar, os críticos tivessem “resolvido” que o Rubem já não é tão bom como antigamente. Que seus livros mais recentes revelam um escritor sem aquela criatividade e o estilo dos bons tempos. Bullshit! Rubem Fonseca continua sendo o que ele sempre foi: Rubem Fonseca. A crítica literária é que é formada por escritores mal humorados, que sentem necessidade em afirmar seu “talento” crítico questionando a escrita de um gênio. Dentre as inúmeras críticas publicadas no lançamento de Diário de um Fescenino a que mais me chamou atenção foi a de Marcelo Rubens Paiva , publicada na Folha de São Paulo. “O crítico” tratou com desprezo e acidez o livro. Não entendi porque tanto fel.


Adoro Rubem Fonseca. AGOSTO foi o livro mais gay que eu já li na minha vida. Tem um personagem, um homem poderoso, que gosta de lutar boxe nu com um negão que é seu amante. VASTAS EMOÇÕES E PENSAMENTOS IMPERFEITOS foi um livro que me deu muito prazer. Eu o saboreei como quem saboreia um sorvete de ameixa com calda de caramelo. Seu conto PIERROT NA CAVERNA, publicado no livro O COBRADOR, já vale por toda uma carreira de escritor. No que depender de mim Mr. Fonseca sempre será aplaudido de pé.


Mas tem uma coisa muito especial que eu adoro em RUBEM FONSECA. Com o mesmo empenho e talento com que ele escreveu seus livros ele fez seus filhos. Rubem Fonseca merecia um prêmio Nobel por ter feito filhos como Jose Henrique e Zeca Fonseca. São os homens mais lindos, chiques, charmosos, gentis e elegantes do Rio de Janeiro. São verdadeiros monumentos à masculinidade carioca. Quando eles chegam nos lugares parece que a vida se torna mais bela e iluminada.


Eu estudei jornalismo na PUC na mesma época que o Zeca Fonseca. Estudávamos em salas diferentes, mas eu sempre o encontrava pelos corredores ou no pilotis. Ele sempre acompanhado da sua namorada, Rita, uma jovem belíssima, com quem ele casou, teve filhos. Depois ela se tornou uma amiga muito querida. Às vezes eu encontrava com ele no elevador da faculdade e só faltava morrer. Lindo, sexy, elegante e gentil. Eu ficava super feliz quando ele me cumprimentava. Pois, além de tudo, ele sempre foi um rapaz educado. Na época eu não sabia que ele era filho do Rubem Fonseca, apesar de já ser fã do pai dele. Só anos depois, eu soube que o rapaz mais bonito do meu tempo de faculdade era filho do escritor que eu mais admirava.




Felizes os artífices da paz, pois serão chamados filhos de Deus!


DÊ UMA CHANCE À PAZ – A derrubada de Saddam Hussein do governo iraquiano, na verdade, revela uma grande derrota do governo americano. A desculpa para o ataque das forças aliadas foi que o Iraque tinha armas de destruição em massa e armas químicas. Com a tomada de Bagdá ficou claro que Saddam estava falando a verdade quando disse que não haviam armas de destruição em massa em seu país. Pelo que se viu, no Iraque não havia nem armas convencionais.


Esse desfecho só faz provar que a ONU estava certa quando insistia em resolver essa questão através da diplomacia. Mas os interesses bélicos dos EUA falaram mais alto e o governo decidiu invadir o Iraque assim mesmo, com seu sofisticado arsenal bélico, matando inocentes e transformando a guerra num genocídio.


O que a princípio pode parecer uma vitória americana na verdade revela uma grande derrota. Com sua atitude criminosa o governo americano na verdade criou uma verdadeira legião de novos terroristas. A população, que foi vitima da violência e das humilhações, certamente vai querer vingança. Ao mesmo tempo, esse desfecho, fez cair a máscara do governo americano. Mostrou ao mundo que George War Bush e sua turma não passam de terroristas. Tão terroristas quanto àqueles que explodiram o World Trade Center. Hoje o governo americano é formado por criminosos de guerra. Uma quadrilha de assassinos frios e calculistas que foram capazes de atirar mísseis em crianças e mulheres grávidas apenas para se apoderar do petróleo iraquiano. Para a opinião pública internacional uma coisa parece estar bem clara: Os Estados Unidos, é um país governado pela Klu Klux Klan.







Não existe solidão maior que a solidão de um samurai. Talvez, apenas, a solidão de um tigre na floresta.

CRIS ASPESI – Para comemorar o aniversário da Cris almoçamos no Celeiro. Éramos eu e as meninas superpoderosas: Cris, Helena e Marina. Cris ganhou muitas flores. Ficamos na varanda devorando as maravilhosas saladas do restaurante, que é um verdadeiro point de celebridades. Tinha desde Bianca Byington sendo assediada por um fã atrevido, até Maria Paula do Casseta dando um show de simpatia, passando por Guel Arraes e Marcelo Serrado. Encontrei Cecília Assef e meu amigo Zeca, produtor de shows do Barão Vermelho.


Durante o almoço apareceu um vendedor de gaitas que tocou um pouco para nós dando um clima ainda mais europeu ao dia nublado. Helena e Marina compraram gaitas para dar de presentes para os seus respectivos filhos. Marina estava chiquérima com uma blusa estampada de fotos da Audrey Hepburn. Helena nos deixou com água na boca quando nos contou o menu do jantar que estava preparando para aquela noite. Cris estava feliz. No dia seguinte ela iria viajar para Porto Alegre, sua terra natal, comemorar o aniversário com velhos amigos. Depois do almoço as meninas superpoderosas foram para um salão de beleza em Ipanema e eu fui trabalhar.





A semelhança entre o entregador de pizza e o ginecologista é que os dois sentem o cheiro mas não podem comer



FORK é o nome do restaurante que é a nova sensação gastronômica de Ipanema. O chef Gustavo comanda os quitutes que são servidos num ambiente charmoso e acolhedor. Foi no FORK que a poderosa Gilda Matoso reuniu um pequeno grupo de amigos para jantar no dia do seu aniversário. Estavam lá Marcus Vinicius, sempre simpático e engraçado, ao lado da irresistível Flavinha, doce e meiga como sempre. Cacá Diegues, meu cineasta favorito do cinema nacional e sua mulher Renata Magalhães, sempre charmosa e elegante. Além disso, encontrei vários amigos muito queridos. Marcelo Balbio. Toni. José Viterbo. Cláudio Gomes. Demos muitas gargalhadas enquanto bebíamos champanhe. Afinal, gente fina é outra coisa.




Desconfia da tristeza de certos poetas. É uma tristeza profissional e tão suspeita como a exuberante alegria das coristas



DANIEL
(Elton John & Bernie Taupin)


Daniel is travelling tonight on a plane
I can see the red tail lights heading for Spain
Oh and I can see Daniel waving goodbye
God it looks like Daniel, must be the clouds in my eyes


They say Spain is pretty though I've never been
Well Daniel says it's the best place that he's ever seen
Oh and he should know, he's been there enough
Lord I miss Daniel, oh I miss him so much



Daniel my brother you are older than me
Do you still feel the pain of the scars that won't heal
Your eyes have died but you see more than I
Daniel you're a star in the face of the sky


Daniel is travelling tonight on a plane
I can see the red tail lights heading for Spain
Oh and I can see Daniel waving goodbye
God it looks like Daniel, must be the clouds in my eyes
Oh God it looks like Daniel, must be the clouds in my eyes





Felicidade é ter uma familia grande, carinhosa, amorosa, morando em outra cidade

UMA CANÇÃO PARA HELENA - Foi um divertido almoço de negócios no bistrô da Livraria da Travessa. Éramos apenas eu, Helena e Marina. Helena é poderosa. Socialite, ela freqüenta as altas rodas da política e do society. Começamos a conversar sobre os bastidores da política brasileira até que o nome do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso entrou na roda. Todos que lêem esse blog já devem ter percebido que uma das pessoas que eu mais detesto na vida é o ex-presidente da República.


Pois bem. Foi só falar em FHC que Helena começou a destilar todo o seu veneno sobre o nosso ex-algoz. “As pessoas não têm idéia do mal que esse homem fez ao Brasil.” As palavras de Helena soavam como música aos meus ouvidos. “Ele é pior que qualquer outro político brasileiro. Ele levou o país para a beira do abismo”. Eu olhava para Helena encantado. Ela dizia o quanto ele era malvado e maquiavélico; que usou o cargo de presidente da república para se promover no exterior; que fez acordos espúrios com o FMI para ficar bem com banqueiros internacionais. Ou seja, tudo verdade.


Marina ficou quietinha, apenas ouvindo. Ela adora FHC. Admira-o intelectualmente. Acredita, sinceramente, que ele foi um bom presidente e que fez sempre o melhor para o Brasil. Santa ingenuidade! diria Robin se estivesse conosco. No dia do almoço a cidade havia sido novamente atacada por bandidos. Bombas atiradas na zona sul. Tiroteios. Minha querida Marina se esquece de que tudo isso é conseqüência dos oito anos de governo FHC.


Animada pela cerveja gelada, Helena não parava. “Os brasileiros ficaram deslumbrados porque ele fazia discursos em francês. Mas isso não quer dizer nada. O sujeito pode falar francês, inglês, italiano e alemão e ser um canalha.” Eu só faltava aplaudir Helena, como um fã ardoroso que estivesse diante de um show da Madonna.


Além de tudo é um pilantra! Ele só pensa em mulher. Come tudo o que aparece na frente.” Nesse momento Marina se manifestou. “É melhor só pensar em mulher do que ser assexuado como o Garotinho.” Nós fuzilamos Marina com um olhar de reprovação e continuamos a falar mal do sujeito. Foi um almoço e tanto!

2.4.03




O segredo da felicidade é saber cair nas tentações



American life – Hoje ouvi o novo single da Madonna pela primeira vez. É sempre algo mágico ouvir uma nova música da eterna Material Girl e tentar captar todas as intenções contidas em cada verso, em cada arranjo, em cada ritmo. Ao ouvir sua voz cantando American Life eu pude perceber o quanto ela continua jovem e poderosa. A canção privilegia sua voz enquanto uma batida eletro-clash acompanha o clima épico desse novo hit.


Hoje eu recebi uma mensagem da Madonna. Sim, amigos. Eu sou cadastrado no site da cantora, Madonna.com E hoje ela mandou uma mensagem para todos os fãs, explicando porque desistiu de lançar o aguardado videoclipe de American Life. Madonna alega que o clip foi gravado antes da guerra e ela receia que as imagens possam ser mal interpretadas nesse momento em que o mundo está tão sensível.


A desistência da cantora transforma o clip de American Life numa relíquia. Fãs do mundo inteiro seriam capazes de dar um ano de suas vidas pelo prazer de assistir ao vídeo. Então eu me pergunto: Será que isso não seria exatamente a jogada publicitária do novo disco? Um videoclipe auto-censurado para atiçar a atenção da mídia, hoje em dia totalmente dedicada a guerra? Afinal, não podemos esquecer que ela é americana.


Eis a mensagem:


"I have decided not to release my new video. It was filmed before the war started and I do not believe it is appropriate to air it at this time. Due to the volatile state of the world and out of sensitivity and respect to the armed forces, who I support and pray for, I do not want to risk offending anyone who might misinterpret the meaning of this video."



DEU A LOUCA NO BLOG

1.4.03




GALERIA CAFÉ – Noitada animada no Galeria Café, em Ipanema. O DJ ASTOR JETSON animou a sexta-feira tocando algo que classifica de Eletro-Clash, segundo ele a última tendência das pistas de Nova York nesses tempos de guerra. Os jornalistas José Viterbo, João Ximenes e Gilberto Scofield dançaram ao som do ritmo quente lançado pelo DJ.


ASTOR JETSON é a identidade secreta do jornalista Marcelo Moraes. Ele fez a pista do Galeria trepidar na última sexta-feira, antes de voltar para o front nova-iorquino, como correspondente de guerra. Para os amigos mais íntimos MR. JETSON confessou que não vê a hora de voltar definitivamente para o Rio. Diz que não agüenta mais morar em Nova York. Não por causa da guerra. Ou do terror. Mas por causa dos homens. ASTOR JETSON garante que falta bofe em Nova York. Será?

CRÔNICAS DE UM GAY ASSUMIDO, é o nome do livro do antropólogo Luiz Mott, decano do movimento gay no Brasil. As 50 crônicas do livro são divididas em temas em que as memórias do autor, sua visão das questões abordadas e os fatos tecem amplo painel da questão gay no país. Segundo Mott, existe uma aparente democracia racial e sexual no mundo de hoje. Mas, o que dizer em relação à violência contra homossexuais e a toda a gama de ações preconceituosas que se apresentam no cotidiano? Existe sim uma falsa modernidade que Luiz Mott desmascara com o seu livro.



QUEM TEM MEDO DE VIRGINIA WOOLF? – A edição de abril da revista Interview publica um artigo de Michael Cunningham sobre sua musa inspiradora, Virginia Woolf. Michael diz que a primeira vez que leu a Sra. Woolf tinha apenas quinze anos e que depois de algumas páginas pensou o seguinte: “Ela faz com as palavras e com a literatura o mesmo que Jimmy Hendrix faz com a música e a guitarra.” Em seu próximo trabalho Mr. Cunningham também terá como fonte de inspiração outro ícone literário: Walt Whitman.

VIDA BREVE - Em Ipanema dei pela falta dos coqueiros e do poste em frente ao Barril 1800. Lembrei do terrível acidente na semana passada. Um carro em disparada no meio da madrugada. Um casal de jovens mortos, depois de uma noitada. No local onde tudo aconteceu havia uma tristeza no ar. Como se a ausência dos três coqueiros, que foram arrancados no acidente, servisse para lembrar que naquele local duas vidas foram ceifadas.