28.2.04




A ironia é uma tristeza que, não podendo chorar, ri.

ATRÁS DO TRIO ELÉTRICO


Você sente uma imensa vontade de pular. Não se importa se está suado, fedido, com o cabelo zoado. Não se importa se o chão tá sujo e não pensa duas vezes em ajoelhar nele ou até deitar. Todas as músicas são as suas preferidas. Você chora de alegria quando o trio começa a tocar e chora de tristeza quando acaba. Qualquer esbarrão com outra pessoa já é motivo para abraçá-la e sair pulando na avenida. Você sente uma vontade imensa de sorrir, dar risada. Sente que você é a pessoa mais feliz do mundo. Seus problemas são deixados para fora da corda. Pois é, bem-vindo ao trio elétrico. Bem-vindo ao carnaval da Bahia.

A descrição do paulista Alexandre Torres, o Chicleteiro traduz com perfeição o sentimento daqueles que cultuam o carnaval baiano. A cidade de Salvador transformada num cenário de um gigantesco espetáculo musical. Multidões com roupas coloridas cantando e dançando ao som ensurdecedor dos trios elétricos.


Mas não é só isso. No Pelourinho, por exemplo, centro histórico da cidade, o carnaval é como nos velhos tempos. A festa acontece sob forma de cortejos que passam pelas ruas estreitas de arquitetura colonial. Maracatus, afoxés, charangas e blocos de frevos surpreendem aqueles que pensam que o carnaval da Bahia é feito apenas pelos trios. A beleza dos blocos afros emociona. A música é diferente. A batida dos tambores adquirem ritmos muito peculiares. Os Filhos de Gandhi desfilam com oito mil homens vestindo sua tradicional roupa branca com detalhes azuis, perfumando a multidão com borrifadas de lavanda. É lindo! Assim como o Ilê Ayê, que invade o bairro da Liberdade com um espetáculo de diferentes ritmos e cores.


Em frente ao Farol da Barra se localiza um dos centros nervosos do carnaval da Bahia. Com o crescimento da festa, nos últimos anos, o centro da cidade ficou pequeno para o desfile dos trios e parte da festa se transferiu para o que os baianos chamam de circuito Barra-Ondina. Ali, multidões se comprimem para assistir e participar do desfile. Uma das razões do sucesso desse circuito é a existência do Camarote 2222. Construído nos dois primeiros andares do Edifício Oceania, o camarote tem uma localização privilegiada e varandas que se debruçam sobre a avenida, permitindo que Caetano e Gil mantenham um diálogo direto com as bandas que se apresentam nos trios.


É preciso lembrar, que Caetano e Gil, junto com o trio elétrico Dodô e Osmar, são os principais responsáveis pela visibilidade nacional que o carnaval baiano adquiriu ao longo dos anos. Foi graças a frevos como Atrás do Trio Elétrico e Chuva Suor e Cerveja que o carnaval da Bahia passou a ser conhecido nacionalmente. Assim, Caetano e Gil se tornaram uma espécie de Orixás do carnaval. E o 2222 se tornou algo como um templo sagrado da música baiana. Todos os trios quando passam em frente ao camarote fazem reverências aos ídolos e depois do desfile os músicos vão até o 2222, pedir uma bênção àquelas entidades que deram uma outra dimensão à música feita na Bahia. Essa reverência à sabedoria dos mais velhos é bem típica da cultura baiana.


O camarote 2222 é produzido com competência por Flora Gil. Bem organizado, o camarote rola durante os cinco dias de carnaval. Uma pista de dança. Três bares com bebida farta. Garçons que não deixavam nenhum copo vazio, mesmo que o dia já tivesse raiado. Três varandas que permitiam aos convidados uma visão privilegiada do desfile. Sala de imprensa. Cyber café. Sala de massagem. Uma área vip para privacidade das celebridades. E um buffet que servia canapés, acarajé, massas, picadinhos, caldos e até café da manhã para aqueles que ficavam até o final.


É importante que tenha muita comida para os foliões poderem agüentar o ritmo da festa e não se excederem na bebida. – me disse Flora, na varanda do 2222, enquanto eu devorava um acarajé crocante, que tinha acabado de sair do azeite. - Quero que todos sejam muito bem recebidos aqui no 2222. Gosto que as pessoas sejam bem tratadas pois o carnaval é uma festa da alegria, da harmonia e da confraternização. E quando você for fazer sua reportagem, por favor, fale bem de mim. Já basta o Artur Xexeo falando mal.


Gil circulava à vontade entre os convidados. Quando estava cansado deitava no surubão e relaxava. (surubão foi o apelido dado pelos foliões a um enorme sofá que havia no primeiro andar, onde os exaustos descansavam.) Caetano, quando não estava prestigiando o desfile de um outro trio, sempre marcava presença no camarote. No domingo ele usava uma camisa de Mangueira, escola de samba do Rio, com o nome de Chico Buarque escrito nas costas, numa referência ao desfile de 98 que homenageou o compositor.


Para mim o carnaval de Salvador foi uma semana inteira de puro êxtase. No domingo encontrei no 2222 Markus Kabul, Roberto Rodrigues e Marcelo Laport, caras super legais que jogam futevôlei em Ipanema, em frente a Vinicius. Eles foram passar o carnaval em Salvador e estavam hospedados na casa do jogador Fabio Baiano. Foi ótimo. Ele fizeram a maior festa quando me viram e nós ficamos toda à noite bebendo todas e curtindo os trios. Assistimos Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Timbalada e Asa de Águia. Todos foram maravilhosos. Mas o que mudou mesmo o clima do carnaval foi o trio de Armandinho, Dodô e Osmar. Eles são clássicos. E se mantêm puros. Fiquei arrepiado com os solos de guitarra baiana do Armandinho. Ele é o tal.


No final da noite Bebel Gilberto apareceu no 2222. Ela estava animadíssima e cheia de energia, pois tinha desfilado no trio do Carlinhos Brown. Fomos para a pista e dançamos muito. Bebel estava divertida e fazia coreografias engraçadas. Havia uma garotada bem jovem na pista. Crianças e adolescentes. Meninos e meninas.. Cada um mais lindo que o outro. E a Bebel sussurrava no meu ouvido: Quantos garotos lindos... Depois chegou o Lindemberg Farias com a Isabel Jaguaribe. Isabel e Bebel se abraçaram e Lindemberg ficou olhando sério, meio de cara amarrada. Ficamos dançando e Bebel sussurrava no meu ouvido: Esse Lindemberg é um chato. Mas eu não estava mais prestando atenção nele. Minha atenção agora estava voltada para um outro rapaz. Um adolescente lourinho, cujo cabelo tinha uma franja que caía sobre a testa onde ele tinha amarrado um lenço vermelho onde estava escrito a palavra “vivo”.


Na segunda feira, já eram três da madrugada, eu resolvi ir embora. Voltar para o hotel pois no dia seguinte seria o último dia do carnaval e eu queria estar fisicamente preparado para enfrentar a maratona de trios. Só que, quando eu estava indo embora ouvi um trio ao longe. Era Margareth Menezes. Abandonei a idéia de voltar para o hotel e decidi seguir o trio. Pulando na pipoca, junto com a multidão. Foi sensacional subir as ladeiras da avenida Beira-Mar, cantando e dançando, e assistir o horizonte se transformando. A noite virando dia. O céu escuro adquirindo tons azuis, lentamente. E a multidão querendo mais e mais. E a mulher não parava de cantar, com aquele vozeirão sensacional. Nunca vou esquecer...

21.2.04




A felicidade não está em viver, mas em saber viver. Não vive mais o que mais vive, mas o que melhor vive, porque a vida não mede o tempo, mas o emprego que dele fazemos.


SORTE GRANDE - O carnaval da Bahia é um mundo maravilhoso de música, cores, astral e felicidade. Salvador é pura alegria. Estou me esbaldando com a música dos trios, com os afoxés, com as cores dos abadás, com o acarajé e o caruru. E com a energia bacana do povo baiano. Carnaval de verdade é em Salvador. O baiano mergulha de cabeça no carnaval, com aquele espírito de que a vida é curta e que nós estamos nesse mundo para sermos felizes. Axé, Bahia!


Eu tenho tanto para contar sobre esse carnaval mas nem sei por onde começar. Na quinta feira, quando cheguei na Barra dei de cara com o trio de Ivete Sangalo. Existe melhor maneira de começar o carnaval? Saí pulando atrás do trio, com uma multidão enlouquecida que pirava quando ela cantava Sorte Grande, o hino do carnaval 2004.


Em frente ao camarote de Daniela Mercury o trio quebrou e a musa da Bahia teve que ficar cantando enquanto consertavam o caminhão. Foi bom demais. Com uma minissaia verde, dava para curtir o som e ficar admirando os pernões de Madame Sangalo. Ela estava muito divertida, fazendo gracinhas, jogando o cabelo e dando muita pinta em cima do trio. Num certo instante ela virou para o público e afirmou: "Acho que eu fui um veado na outra encarnação!"


Depois teve o trio de Margarete Menezes com o bloco Os Mascarados. As fantasias eram hilárias. O bloco estava cheio de lésbicas. Maravilhosas, trocando beijos apaixonados, curtindo de mãos dadas, fantasiadas de melindrosas, mulher maravilha, freiras, mulher gato, Cleópatra, etc. Os gays também não ficaram atrás e mandaram ver no bloco de Margarete.


No dia seguinte a festa foi no Camarote 2222. Quando cheguei dei de cara com o Lindemberg Farias e só de olhar para ele já fiquei cheio de tesão. O Lindemberg está mais lindo e gostoso do que nunca. Com uma camiseta cavada, exibindo o braço malhado. Eu persegui tanto ele no carnaval passado mas não aconteceu nada. Quem sabe esse ano eu tenho melhor sorte. Afinal, o hino do carnaval chama-se Sorte Grande e hoje ainda é sábado de carnaval. Até a quarta-feira de cinzas muita coisa pode acontecer...


Lindemberg, que deveria se chamar Lindo Berg, abraçado a namorada, conversava com Carolina Ferraz e o Barahona. Na pista de dança o DJ Zé Pedro mandava ver, com um set de MPB com remix techno. Afinal, o 2222 é uma espécie de templo da MPB. Flora Gil, belíssima, recebia a todos como uma imperatriz do carnaval baiano, ao lado do maridão, Gilberto Gil que, alheio aos ti-ti-tis do governo, deixava claro que, no caso da Bahia, o mais importante é o carnaval.


O prefeito de Salvador Antonio Imbassahy também estava no 2222. Muito animado, foi ele quem conseguiu agarrar no ar um microfone que foi jogado de um trio elétrico que passava lá fora, para a varanda do camarote. É que lá estava Margarete Menezes e os músicos do trio queriam cantar junto com a diva negra da música baiana. Margarete não se fez de rogada e cantou Dandalunda, seu maior sucesso. Foi uma loucura. Todo mundo pirou. Tanto os que estavam no camarote como aqueles que estavam lá fora. Atrás do trio ou pulando na pipoca.


Ciro Gomes com Patricia PIlar eram dos mais animados. Ciro chegou até a cantar com o ministro Gil. O presidente do BID Enrique Iglesias se esbaldou na varanda do camarote assim como o Ministro do turismo Mares Guia, que estava pela primeira vez no carnaval da Bahia. O que provocou o seguinte comentário do folião Nelsinho Motta: "Como pode ele ser ministro do turismo sem nunca ter passado um carnaval em Salvador?" Coisas do governo Lula.


Alexandre Accioly com Michele. Dado Dolabella que fazia questão de dizer que está solteiro em Salvador. O pão de açucar João Paulo Diniz (lindo) com a bela namorada Ana Luisa Castro, cercado de seguranças parrudos. Caetano Veloso e Paulinha, com os filhos. Gilda Matoso e Marcus Vinicius cuidando da assessoria de imprensa e tomando todas. E um monte de gente imbuída do espirito de carnaval.


No 2222 encontrei o Marcos, um amigo que é publicitário. Ficamos conversando um tempo e fazendo comentários indecorosos sobre os bofes que circulavam pelo camarote. Cada um mais gostoso que o outro. (Claro que eu trocaria qualquer um daqueles pelo Lindemberg!) Tinha dois que eram bem jovens, deviam ter 18 anos e eram dois fofos. Tomavam todas e eu percebi que eles estavam loucos por uma aventura. Me aguardem, bofes! Tinha um outro com a roupa dos Filhos de Gandhi que era tudo de bom. Quando ele passou por nós eu falei para o Marcos, bem alto para ele ouvir: "esse é o mais gostoso da noite". Ele nos olhou e deu um sorriso lindo.


Tinha um outro bofe lindo, que ficava dançando sensualmente cada vez que passava um trio. O Marcos me disse que ele era a celebridade do momento no verão da Bahia. Eu então perguntei porque. O que é que ele fez para ser uma celebridade. O Marcos me respondeu que ele era uma celebridade por que tinha um pau enorme. "Uma amiga minha já deu para ele e me contou que o pau dele é fantástico. O próprio show da vida! E ele não distingue ninguém. Come todas e todos. E isso o tinha transformado numa celebridade." Eu ri muito com o Marcos. Depois ele me contou que vai sair hoje no bloco da Margarete Menezes vestido apenas uma sunga mínima, uma máscara e o corpo cheio de purpurina.


A palavra chave do carnaval da Bahia é a palavra ABADÁ. Aqui em Salvador quem tem ABADÁ, tem tudo. O ABADÁ tanto pode ser uma camiseta como uma pulseira. É a porta de entrada para os camarotes. Ou para voce se instalar na área vip dos trios elétricos. Nas ruas, nos bares, nos hotéis a palavra mais pronunciada é a palavra ABADÁ. Nas casaS e lojas vê-se cartazes tipo: "Temos ABADÁ para o chiclete". Ou "ABADÁS esgotados. Eu ouvi um casal discutindo no meio da rua e a mulher dizendo para o homem, com aquele irresistÍvel sotaque baiano: "Me deixa em paz que eu nÃo quero conversa contigo. De você, a úinica coisa que eu quero é o ABADÁ!"


Fiquei no camarote até as três da manhã. Tomei todas, fiquei muito louco e saí atrás do primeiro trio elétrico que passou na minha frente. Pulei até o dia amanhecer e cheguei no hotel morto de cansado. Aliás, o hotel Blue Tree é ótimo. Fica no alto de um morro no bairro do Rio Vermelho e tem uma bela vista para o mar. A vida é bela!

16.2.04




As palavras trazem em sua trajetória o poder de uma lâmina afiada.

NÃO QUERO MAIS SABER DE TIO SAM - Foi sensacional o desfile do Suvaco do Cristo, o animado bloco carnavalesco do Jardim Botânico. Com um samba enredo divertido, cujo refrão dizia: Depois do buraco do Saddam, esse ano o meu bloco já tem outro enredo, Não quero mais saber do Tio Sam, aqui não vai botar o dedo.


A estratégia do bloco de não divulgar a hora do desfile e não fazer ensaios públicos funcionou na hora do carnaval. Durante o desfile do Suvaco pelas ruas do Jardim Botânico só havia quem estava interessado na folia. Nada de brigas, confusões, ou tumultos. Neste aspecto, deve-se admitir que os organizadores fizeram a coisa certa.


Logo cedo a rua Jardim Botânico foi interditada ao trânsito, enquanto os foliões se aglomeravam em frente ao Bar Jóia. Mulheres fantasiadas de diabinho. Garotas bonitas. Bofes sensacionais. Familias inteiras. Crianças. Às duas da tarde a bateria desceu a rua Faro, com uma ala de baianas e Cíntia Howllet, linda como sempre, de porta-estandarte. O som da bateria enlouqueceu os foliões. Então a rua Jardim Botânico ficou pequena para tanta animação.




NOS EMBALOS DO VERÃO - O SKOL RIO foi um sucesso que merece registro. Tudo muito bem organizado e profissional e encantou os cariocas que foram a Marina da Glória. Dois palcos que se revezavam na realização dos shows. Um cinema ao ar livre que exibia excelentes filmes de animação. Uma praça de animação que parecia uma sucursal do Baixo Gávea. E no gramado, de frente para a baía da Guanabara, a produção do evento, seguindo aquele conceito da cerveja que desce redondo, colocou várias camas redondas onde casais apaixonados explicitavam seu amor e grupo de jovens fumavam baseados, comemorando a nova legislação brasileira que isenta de prisão o usuário de drogas. Tudo isso com uma belíssima vista da baía, o céu estrelado e os aviões pousando do outro lado, na pista do Santos Dummont.


O grande destaque musical do evento foi Jorge Benjor. Seu show, como sempre animado e cheio de suingue, levando a platéia ao delírio. A certa altura, alguém da produção entrou no palco e colocou um papel no chão com um aviso para o cantor. Quando acabou a música, Benjor, visivelmente chateado, falou para a platéia que tinham colocado um bilhete avisando que ele tinha cinco minutos para acabar o show. E assim ele fez, apesar dos protestos da platéia. Cantou mais cinco minutos e nem teve o bis. Assim, o público do Skol Rio ficou sem ouvir Benjor cantando Taj Mahal e Jorge de Capadócia. Como é que alguém pede para Benjor parar de tocar? Essa desceu quadrado! Os organizadores pediram para ele acabar o show, para que pudesse haver tempo para montar o palco para o show das bandas Jota Quest e The Silvas. Estou chocado até agora.






ENQUANTO ISSO EM OLINDA - Darlenes, cleópatras, melindrosas, odaliscas, gueixas, ginastas. Os homens soltaram a criatividade e encarnaram as mais diferentes personagens femininas no 51º desfile das Virgens de Olinda, ocorrido neste domingo. Mais de 500 mil pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar, lotaram as ruas e avenidas do bairro para divertir-se com os desfilantes. O bloco arrastou foliões por 3,2 quilômetros nas avenidas Getúlio Vargas e Ministro Marcos Freire, ao som de dez trios elétricos e das bandas Luará, Pingüim, Silhueta e Força Livre. Nem a chuva no meio da manhã fez o "fogo" das 413 virgens baixar durante a concentração na praça 12 de março, que teve início às 8 da manhã.

13.2.04




Ninguém deve ser elogiado pela sua bondade quando não tem forças para ser mau.



SOU TRICOLOR DE CORAÇÃO - A foto do jogador do Fluminense Edmundo, na primeira página do jornal O Dia, me fez ganhar o dia. Quando eu estava indo para o JB, vi estampado aquela foto colorida que me encheu de alegria e bom humor. Edmundo está deitado no gramado, puxando o calção de modo que um pedaço da bunda dele aparece em grande estilo. Além de tudo ele está usando a camisa do Fluminense. Isso é que é fetiche. Vou ligar para o fotógrafo e pedir uma cópia dessa foto. O cara deveria ganhar o prêmio Esso de fotojornalismo.




FORA BUSH! - O presidente da Polônia, Aleksander Kwasniewski é a piada do ano. Maior aliado de George W. Bush, na guerra do Iraque, o sujeito mandou 2.550 homens para invadir o Iraque junto com os terroristas americanos. Nem por isso Mr. Bush livrou o povo polonês de passar por constrangimentos, quando viajam para os Estados Unidos. Os cidadãos da Polônia continuam sofrendo restrições da imigração quando chegam na América. Eles são fichados nos aeroportos, extamente como os brasileiros, que não apoiaram a guerra. Resta aos poloneses, que já foram vítimas de Hitler, abrir o olho. O monstro do fascismo começa assim: começam fichando as pessoas no aeroporto. Depois vão querer mandar todo mundo para Auchwitz.




DESEJOS VÃOS (Florbela Espanca)


Eu queria ser o Mar de altivo porte
Que ri e canta, a vastidão imensa!
Eu queria ser a Pedra que não pensa,
A pedra do caminho, rude e forte!


Eu queria ser o Sol, a luz intensa,
O bem do que é humilde e não tem sorte!
Eu queria ser a árvore tosca e densa
Que ri do mundo vão e até da morte!


Mas o Mar também chora de tristeza...
As árvores, também, como quem reza,
Abrem, aos Céus, os braços, como um crente!


E o Sol altivo e forte, ao fim de um dia,
Tem lágrimas de sangue na agonia!
E as Pedras... essas... pisa-as toda a gente!...

8.2.04




Aqueles que sonham acordados têm consciência de mil coisas que escapam aos que apenas sonham adormecidos.

COPA HILDEGARD ANGEL – Copacabana viveu momentos de glória, na tarde deste sábado, quando foi disputado, nas areias da praia, o jogo final da Copa Hildegard Angel. XAVIER versus AJAX. O torneio, que começou em outubro, chegou ao seu final com um clássico do futebol de praia, uma instituição esportiva e cultural de Copacabana.


A grande dama do jornalismo brasileiro fez questão de prestigiar o jogo. Assistiu a partida na Tribuna de Honra, junto com o marido, Francis Bogosian e um grupo de amigos do high society. Hildegard estava chiquérrima com uma blusa de linho branco e um chapéu com flores. Fogos anunciaram o inicio da partida. Um público curioso lotava o calção e a areia da praia. Então a partida começou.


Num jogo dramático e tenso, o Xavier venceu o Ajax. 3 x 1. São dois times guerreiros e mereceram disputar a final. E, verdade seja dita, venceu o melhor. O Xavier é o time mais disciplinado e profissional da praia. Eles jogam sempre com os mesmos jogadores, que são craques habilidosos, e isso deixa o time mais harmonioso na hora de tocar a bola e fazer os gols. Destaques no time são os irmãos Júnior, Rafael e Gabriel. Os fofos são de uma família de craques. O quarto irmão, Rodrigo, é titular do Vasco da Gama.


Alexandre Pão de Queijo é o destaque no time do Ajax. Petulante e destemido, ele deu muito trabalho aos zagueiros durante todo o campeonato. A Copa marcou sua volta ao futebol, depois de um período afastado para fazer uma operação no ombro. Junto com Cat, forma uma poderosa dupla de artilheiros. Pena que não tiveram sorte e acabaram ficando com a taça de vice-campeão.


Hildegard Angel ficou muito impressionada com o talento dos jogadores e com a festa na praia. Riu com as jogadas engraçadas. Vibrou com os gols de ambos os times. Nem esquentou a cabeça quando, no calor da partida, rolou um barraco no meio de campo. Depois da partida entregou as taças e as medalhas de campeão e vice. Posou para fotos com os craques e com torcedores. E no final, sob aplausos de todos, anunciou para breve a realização da II COPA HILDEGARD ANGEL.





OBSESSÃO, o pornô estrelado por Alexandre Frota é um cult. Na Storm Vídeo, em Ipanema, os clientes estão fazendo fila para assistir a fita, onde o ator aparece fazendo sexo explícito com várias mulheres. Frota está ótimo no filme. Ele come as mulheres divinamente. Enfia seu pau gostoso na buceta delas com uma técnica impressionante. Aplausos. Merecia ser indicado ao Oscar de alguma coisa. Belas fodas Frota! Belas fodas!


Assistindo ao filme lembrei muito do saudoso Damião, professor de teatro do Tablado, que descobriu Frota num de seus cursos e o lançou ao estrelato na peça Os Doze Trabalhos de Hércules. Frota tinha um corpo de halterofilista e só ele poderia fazer o papel principal. Seus modos brutos e suas pernas másculas fizeram muito bem ao personagem e a peça foi um grande sucesso do teatro brasileiro.


Frota sabia que não tinha talento, mas sabia que tinha um corpo. E que corpo! Uma arma importante para quem quer vencer na vida. E que ele, ambicioso, não teria o menor problema em usar para conseguir seu objetivo de se tornar famoso. Então ele saiu comendo a quem lhe interessava. Um dos seus clientes amorosos, durante uma época, foi um importante estilista carioca dos anos 80, já falecido.


Olhando Alexandre Frota enfiar o seu pau no cu de uma morena, eu ficava imaginando a cara do seu professor de teatro se visse aquela cena. O que Damião diria daquilo? E Maria Clara Machado, que via o garoto Frota nos bastidores do Tablado, durante os ensaios de Capitães da Areia? Certamente dariam gargalhadas e diriam: Nossa, ele está ótimo! E está mesmo.


Esse estilo cafajeste do Alexandre Frota tem o seu chame. Certa vez, num campeonato de jiu-jitsu em Copacabana, ele foi fazer uma demonstração, como convidado especial. Quando entrou no ringue, de quimono, a platéia começou a vaiá-lo. Os lutadores gritavam: ALEXANDRA! Bichona. Dá o cu para os diretores da Globo. Então no auge do terror, quando todos estavam contra ele, o sujeito tirou o quimono e exibiu a camisa do Flamengo que usava por baixo. Aplausos. Aplausos.


Lembram quando antigamente o Caderno B, do Jornal do Brasil, publicava o Perfil do Consumidor? Pois bem. Quando fizeram o da Paula Lavigne ela respondeu Alexandre Frota, no quesito símbolo sexual. Eu nunca entendi. Na televisão ele teve seu melhor papel na minissérie Boca do Lixo, onde interpretava a si mesmo. Um arrivista que usava o corpo para se dar bem. Outra grande performance do Frota foi o seu casamento-show com Claudia Raia. Lembram desse mico? E suas fotos na G-Magazine?

6.2.04




O primeiro beijo, seja isso bem claro, não o dão os lábios mas os olhos.

CARLOS MIÉLE o bem sucedido estilista brasileiro, radicado em Nova York, manda convite para o desfile de sua coleção Fall / Winter 2004 Fashion Show, que vai acontecer nesta terça, 10 de fevereiro no Bryant Park, na sexta avenida com rua 41. Naomi Campbell será a estrela do desfile, que começa às nove da noite.




Fernando Lourenço Sergio é um príncipe de Ipanema. Bonitão, esportista, simpático, ele é o tipo do sujeito que todos chamam de gente boa. É um personagem da praia em frente a rua Vinicius de Moraes. Fernando é cirurgião dentista e atende seus pacientes num elegante consultório na rua Visconde de Pirajá, 281 / 319. Pois bem. O dentista faz aniversário no dia 24 de fevereiro, que este ano cai na terça-feira de carnaval. Para não coincidir com o feriadão, Dr. Fernando resolveu comemorar a data no próximo domingo, em grande estilo. O moço estará promovendo um grande baile de carnaval num barco, que ficará circulando pela mar de Ipanema, enquanto seus amigos cantam, dançam e bebem. Festa de arromba com muito hip hop al mare. Tudo! Parabéns ao Dr. Fernando.




ARRANCO DE VARSÓVIA EM SEU LAPA TOUR - O grupo musical Arranco de Varsóvia inica temporada no Dama da Noite, badalado night club da Lapa carioca. Musica brasileira da melhor qualidade, tocada por músicos competententes e uma cantora sensacional: Andrea Dutra. Com sua voz cristalina e afinada, La Dutra canta sucessos de Dorival Caymmi, Pinxiguinha e Zeca Pagodinho. Todas as terças de fevereiro, sempre as nove da noite.




NORAH JONES a cantora que no ano passado recebeu 8 grammys pelo seu disco de estréia, lança seu segundo CD Feels like home. A gravadora EMI-Odeon, promove nesta terça, dia 10, uma audição para convidados num lugar especial: Zazá Bistrô, na rua Joana Angélica.




Meu FOTOLOG favorito!


4.2.04




Não declares que as estrelas estão mortas só porque o céu está nublado.

JB – BARRA – Desde o último domingo o Jornal do Brasil está publicando um suplemento diário chamado JB Barra, que é vendido e distribuído apenas na Barra da Tijuca. Os diretores do jornal estão muito entusiasmados com esse novo produto. Com isso o JB pretende ocupar o máximo de espaço possível no que eles chamam de mercado emergente da Barra. O suplemento abrange todos os tipos de noticia. Economia, negócios, política, esportes, cultura e comportamento. Desde que relacionados com a Barra da Tijuca. Hoje tem um coquetel de lançamento no Rio Design. Da Barra, é claro!




BELFORT LUTA EM LAS VEGAS – Com apenas um soco, que abriu o supercílio do seu adversário Randy Couture, o lutador Vitor Belfort venceu o torneio UFC 46, em Las Vegas. A luta resumiu-se a isso. Um soco e acabou. Parece que Belfort entrou no tatame com todo o gás concentrado nos seus punhos. Ele entrou no ringue vestido uma camiseta branca, com uma foto da irmã onde está escrito Volta Priscila! E todos se perguntam: O que terá acontecido a Priscila Belfort? Já se passou um mês desde que ela desapareceu e não se tem nenhuma notícia.




AMAZING é o nome da música nova do George Michael. Um hit instantâneo, perfeito para bailaer numa pista de dança. George Michael está vindo com tudo nesse novo disco. Muito suingue e uma produção bem elaborada, com aquela elegância musical característica do artista. Amazing é a faixa de lançamento do CD Patience, que estará disponível nas lojas a partir de março.


AMAZING (George Michael / Jon Douglas)


I was mixed up when you came to me
Too broke to fix
Said 'daddy get you gone, I'm missing my baby'
Still missing my baby


I was stitched up by the hands of fate
Said how you gonna make it on your own
If luck is a lady?
Maybe luck is a lady


I was going down for the third time
My heart was broken I was not open
To your suggestions
I had so many questions
That you just kissed away


Tell me, I guess that cupid was in disguise
The day you walked in and changed my life
I think it's amazing
The way that love can set you free


So I walk in the midday sun
I never thought that my saviour would come
I think it's amazing
I think it's amazing


I think you're amazing


You tried to save me from myself
Said 'Darling kiss as many as you want!
My love's still available
And I know that you are insatiable'


We're like victims of the same disease
Look at your Big Bad Daddy, and your mom
And your mom... was always acting crazy


I was going down for the third time
My heart was broken,
I thought that loving you was out of the question
Then I saw my reflection
Saying please don't let this go


Tell me, I guess that cupid was in disguise
The day you walked in changed my life
I think it's amazing
The way love can set you free


So now I walk in the midday sun
I never though that my saviour would come
I think it's amazing
I think you're amazing
Celebrate the love of the one you're with


Celebrate, this life with you baby
I think you should celebrate yeah
Don't put your love in chains baby
No, no, walk in the midday sun
I thought I was dreaming
I think it's amazing
I think you're amazing
I said celebrate the love of the one you're with


As this life gets colder
And the devil inside
tells you to give up